Céline Dion, enfrenta doença rara, mas quer voltar ao palco
Céline Dion no Grammy 2024 – Foto: Valerie Macon/AFP

Da Folha de PE

A cantora canadense Céline Dion, afastada da vida pública devido a problemas de saúde, segue determinada a retornar aos palcos algum dia e superar a doença rara que enfrenta, afirmou na sexta-feira (16) aos seus seguidores em uma publicação no Instagram.

Diagnosticada em 2022 com uma rara condição neurológica conhecida como síndrome da pessoa rígida (SPR), a célebre artista, prestes a completar 56 anos, confessou que vencer essa doença autoimune “tem sido uma das experiências mais difíceis” de sua vida.

“Mas continuo decidida a voltar aos palcos algum dia e levar uma vida o mais normal possível”, disse na mensagem, que acompanha uma foto em que posa, sorridente, com seus três filhos no Dia Internacional de Sensibilização sobre a SPR.

“Estou profundamente grata pelo amor e apoio dos meus filhos, minha família, minha equipe e todos vocês”, declarou a cantora, que vendeu mais de 250 milhões de álbuns em seus 40 anos de carreira.

A SPR é uma síndrome que afeta aproximadamente uma pessoa a cada milhão, causando dor aguda e dificuldade de movimento, o que impede atividades fisicamente exigentes.

Veja também:   Síndrome da Pessoa Rígida: a doença rara e incurável de Céline Dion

A última vez que Céline Dion apareceu em público foi no início de fevereiro durante uma breve aparição surpresa na cerimônia de entrega do Grammy em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde apresentou o prêmio de álbum do ano concedido a Taylor Swift.

No final de fevereiro, a Amazon Prime Video anunciou o lançamento de um documentário sobre a artista, intitulado “I Am: Céline Dion”, que visa “criar consciência” sobre sua doença.