Foto: Claudio Reyes/ AFP

Por Folha de Pernambuco

As autoridades chilenas expulsaram do país, nesta quarta-feira (4), 27 colombianos e três haitianos, que foram levados em um avião da Força Aérea para Porto Príncipe e Bogotá, em cumprimento a uma decisão judicial.

As pessoas expulsam “cumpriam sentenças inferiores a cinco anos e um dia por crimes diversos, como roubo com violência, roubo com intimidação, tentativa de homicídio e tráfico de drogas, entre outros”, informou o Serviço Nacional de Migrações por meio de nota.

Veja também:   Bolsonaro defendeu porte de 'peixeira' em PE

Entre os estrangeiros expulsos, custodiados no avião por 30 policiais, é uma pessoa que foi detida quando entrou, vinda da Bolívia, com 11 quilos de maconha.

Outra foi detida em um bairro de Santiago, em maio de 2021, após atirar uma arma de fogo pelo menos quatro vezes e causar ferimentos graves em sua vítima.

Dois dos expulsos foram capturados na cidade de Iquique (1.800 km ao norte de Santiago) em dezembro passado, após agredir e roubar duas pessoas.

Veja também:   Senador é suspeito de votar duas vezes

“As estratégias são prioritárias para as expulsões de pessoas que vieram ao nosso país cometer delitos e têm antecedentes criminais, sempre com apego à norma legal e ao devido processo”, afirmou o diretor do Serviço Nacional de Migrações, Luis Eduardo Thayer.

Este ano, o Chile realizou 640 expulsões, 192 administrativas e 448 judiciais. Dois terços delas foram realizadas por meio de voos da Força Aérea ou comerciais, e um terço pelas fronteiras do país.