Do Diario de Pernambuco 
Chengdu, 29 set – O vale de Jiuzhai, famoso por suas espetaculares cachoeiras, seus bosques exuberantes, seus lagos de planalto serenos e suas formações rochosas calcárias nas zonas montanhosas da Província de Sichuan, sudoeste da China, foi reaberto completamente nesta terça-feira.
Uma cerimônia foi realizada na reabertura do patrimônio mundial da UNESCO, que foi submetido a mais de três anos de restauração após terremoto. Cerca de 7.200 turistas visitaram o lugar, também conhecido como Parque Nacional de Jiuzhaigou, informou a administração do local.
Em 8 de agosto de 2017, um terremoto de magnitude 7,0 sacudiu a região e causou danos em parte do Vale de Jiuzhai, o que forçou o fechamento do parque. Os trabalhos de restauração começaram em novembro de 2017. Parte de suas zonas cênicas voltaram a ser abertas aos turistas em março de 2018.
A qualidade das paisagens do Vale de Jiuzhai foi restabelecida aos níveis de antes do abalo, e a infraestrutura do local melhorou, disse Yan Sashuang, vice-diretora do departamento provincial de cultura e turismo.
A restauração custou 4,5 bilhões de yuans (US$ 697,1 milhões), de acordo com o distrito de Jiuzhaigou.
Nos últimos três anos foram plantadas mais de 270.000 árvores e reparados ou restaurados 172 hectares de hábitat ecológico no Vale de Jiuzhai. As montanhas e a vegetação danificadas também se recuperaram rapidamente. O ecossistema foi restaurado efetivamente, acrescentou a administração.
“Cada vez que venho aqui, fico impressionado pela beleza da paisagem, as formas do terreno, as cachoeiras, as florestas e o céu”, disse o turista alemão Guido Brettschneider.
Veja também:   Flores inicia construção de nova praça pública