Da Metrópoles

Foto: Divulgação/Nasa

Há uma boa razão para olhar para o céu esta semana, que estará ainda mais lindo. A chuva de meteoros Eta Aquáridas, uma das mais interessantes do ano, tem um pico a partir desta quarta-feira (4/5).

Segundo os astrônomos, o fenômeno deve se estender para ao menos as duas noites seguintes, com chances de uma boa observação, de acordo com as previsões da American Meteor Society e da EarthSky.

Iniciada no dia 15 de abril, a Eta Aquáridas deve durar até 27 de maio, mas será nas manhãs de 4, 5 e 6 de maio, por volta das 4h, que haverá as melhores oportunidades de encontrar meteoros.

O horário pouco favorável é porque o radiante da Eta Aquáridas (constelação de Aquário) terá visibilidade melhor no final da madrugada.

E além de “caçar meteoros” será possível acompanhar o alinhamento planetário que ainda está acontecendo entre Vênus, Júpiter, Marte e Saturno.

Os planetas estarão mais visíveis após as 5h, a Leste, e o radiante da Eta Aquáridas estará entre Marte e Saturno, à esquerda.

Uma ótima notícia é que a Lua está se pondo logo após o Sol; portanto, o brilho lunar não vai atrapalhar.

Destroços de cometa

As Eta Aquáridas, nomeadas em homenagem à constelação de Aquário, derivam dos destroços do Cometa Halley, o conhecido cometa que é visível da Terra a cada 76 anos, de acordo com as informações da agência espacial norte-americana (Nasa).

A última vez que o cometa foi visto em nosso céu foi em 1986, e não aparecerá novamente até 2061.

A Nasa explica que, enquanto as Eta Aquáridas são visíveis tanto do Hemisfério Norte quanto do Hemisfério Sul, elas são melhor visualizadas no Hemisfério Sul, onde os meteoros estarão mais alto no céu noturno.

Veja também:   Rússia irá expulsar mais de 50 diplomatas da Espanha e da Itália

O fenômeno de Eta Aquáridas é conhecido pela rapidez com que viaja, atingindo uma taxa de até 238 mil quilômetros por hora, segundo a Nasa.

Os meteoros produzirão “trens” brilhantes que permanecem no céu por vários segundos após o meteoro ter atravessado o céu.

Como ver?

Para enxergar a chuva de meteoros, o Observatório Nacional orienta que o observador esteja em local de baixa poluição luminosa, longe de centros urbanos, por exemplo.

Um quintal, jardim, varanda ou qualquer espaço aberto que forneça boa visão do céu e longe de iluminação artificial pode ajudar na hora de acompanhar o evento astronômico.

Os eta-aquarídeos devem começar a surgir a partir das 2h, mas só vão ficar mais frequentes a partir das 3h30, até atingir seu momento de maior intensidade no final da madrugada, antes do crepúsculo matutino.

A melhor estratégia para observar essa chuva será acordar por volta das 3h e aproveitar os meteoros até o amanhecer.

Apesar do radiante da Eta Aquáridas ficar em Aquário, você não precisa estar olhando na direção dessa Constelação para ver seus meteoros, pois eles aparecerão em todas as partes do céu, apenas parecendo vir da direção da Constelação.

Chuvas de meteoros são bem democráticas, podem ser vistas por qualquer pessoa, até mesmo sem telescópios, câmeras ou outros equipamentos especiais. Basta mesmo é ter disposição para acordar cedo e paciência para observar o céu.