Da Revista Veja

Brett Carlsen/Getty Images
Leia mais em: https://veja.abril.com.br/mundo/ciberataque-provoca-corrida-a-postos-de-gasolina-nos-eua/

Motoristas da costa leste dos Estados Unidos fizeram uma corrida a postos de gasolina na noite da terça-feira 11, em um movimento que esgotou os estoques da região e está ligado a um ataque cibernético à companhia que opera o maior oleoduto do país, responsável por quase metade de todo o combustível refinado na costa.

Políticos fizeram apelos para que motoristas mantivessem a calma, após o quinto dia de fechamento da rede da Colonial Pipeline, que abastece o leste do país com um combustível refinado na costa do Golfo México. Mesmo assim, movidos pelo pânico e pela perspectiva de escassez, moradores da Carolina do Norte, Carolina do Sul, Virgínia e Geórgia correram para encher seus tanques.

Os quatro estados emitiram declarações de estado de emergência e mais de 1.700 postos de gasolina na costa leste estão sem combustível, segundo o portal Today, da rede NBC. A Carolina do Norte foi a mais afetada, com um em cada sete postos de gasolina esgotando seus estoques.

Em Atlanta, na Geórgia, mais de 40% dos postos de combustíveis tinham esgotado os estoques na terça-feira, de acordo com o GasBuddy, que fornece informações sobre o setor.

“A situação parece estar se deteriorando rapidamente à medida que o pânico cresce”, disse Patrick De Haan, diretor de análise de petróleo no GasBuddy.

Continua após publicidade

Na terça-feira, a empresa anunciou que espera restaurar boa parte de seu serviço até o final de semana. Mesmo assim, o preço médio nacional da gasolina chegou ao nível mais alto desde novembro de 2014 e autoridades alertaram para possíveis abusos.

“Denunciem preços abusivos”, instou o governador da Carolina do Norte, Ray Cooper, em publicação no Twitter.

A situação se dá pelo fato de o maior oleoduto de combustível dos EUA estar completamente fechado desde o fim de semana por conta de um ataque hacker que envolveu um ransomware, uma espécie de sequestro dos computadores com exigência de resgate. A Colonial transporta 2,5 milhões de barris por dia, conectando refinarias da Costa do Golfo dos EUA a mais de 50 milhões de pessoas no sul e leste dos EUA.

O grupo conhecido como DarkSide, criador de um ransomware de mesmo nome, estaria por trás do ataque, segundo investigadores.

“O FBI confirma que o ransomware DarkSide é responsável pelo comprometimento das redes da Colonial Pipeline”, afirmou a agência em um comunicado. “Continuamos trabalhando com a empresa e parceiros do governo na investigação”.