Cientistas levam Nobel de Física por estudos sobre mecânica quânticaDo Metrópoles

 

A Academia Real das Ciências da Suécia anunciou, nesta terça-feira (4/10), os vencedores do Prêmio Nobel de Física de 2022. Os contemplados foram o francês Alain Aspect, o norte-americano John F. Clauser, e o austríaco Anton Zeilinger.

Segundo a Academia, os cientistas realizaram experimentos na área da mecânica quântica. A área contempla um vasto campo de pesquisa, que inclui computadores e redes quânticas, além de comunicação criptografada quântica.

De acordo com a instituição, os pesquisadores conduziram estudos inovadores “usando estados quânticos emaranhados, onde duas partículas se comportam como uma única unidade, mesmo quando separadas”.

Veja também:   Bia Haddad vence eslovaca e Brasil tem dia perfeito em Indian Wells

John F. Clauser, um dos vencedores, é natural da Califórnia, nos Estados Unidos. É doutor pela Universidade de Columbia. Ele construiu um aparelho que emitia dois fótons emaranhados de cada vez, cada um em uma direção a um filtro que testava sua polarização.

Alain Aspect nasceu em Agend, na França, e é doutor pela Universidade Paris-Sul. Segundo a Academia, ele foi capaz de mudar configurações de medição depois que um par emaranhado deixou sua fonte, “de modo que a configuração que existia quando eles foram emitidos não poderia afetar o resultado”.

Veja também:   Bares e restaurantes podem perder alvarás

O terceiro ganhador, Anton Zeilinger, nasceu na região de Innkreis, na Austria. É doutor pela Universidade de Viena. Seu grupo de pesquisa demonstrou um fenômeno chamado teletransporte quântico, “que possibilita mover um estado quântico de uma partícula para outra à distância”.

Os vencedores ganharão 10 milhões em coroas suecas (cerca de R$ 4,8 milhões). O prêmio será dividido entre os três cientistas.

 

FOTO: Divulgação/Academia Real