Publicado às 17h45 desta sexta-feira (13)

Sem um plano claro de contingenciamento de custos, a Câmara Municipal de Serra Talhada (CMST) deve fechar o ano com previsão de gastar quase R$ 250 mil com combustível e outras necessidades internas de cada gabinete parlamentar.

Esta semana, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) o extrato de concessão de um aditivo no valor de R$ 5.825 junto a uma rede de postos da cidade passando o valor total do contrato para R$ R$ 249.155.00. Apesar de divulgar os valores, o extrato não especifica o que seria as necessidades internas dos gabinetes.

A vigência do aditivo deve valer do dia 21 de setembro a 31 dezembro deste ano.

 

Compartilhe isto: