Fotos/Projeto Fast Food Para Todos

Da Agência OXE

“Só não cheguei a morrer de fome porque pegava resto de comida na feira para sobreviver”, revela Ademario Santos, de 50 anos, ex-ambulante de praia. Radicado em São Paulo, o nordestino é fundador do ‘Fast Food Para Todos’, projeto social que distribui sanduíches para crianças pobres, e que tem o objetivo de democratizar o fast food. Diversas famílias carentes atendidas pelo projeto Amigos de Pirrita de comunidades, foram contempladas com a iniciativa na noite desta segunda-feira (2), na Zona Sul do Recife.  Enquanto crianças e adultos assistiam ao filme “Tá Chovendo Hambúrguer”, voluntários distribuíram sanduíches e refrigerantes. Improvisada, a tela do cinema foi montada diante do viaduto que corta a comunidade, na Via Mangue.

“Lembro que comi o primeiro lanche quando tinha 12 anos, de tanta felicidade, eu fiquei sem escovar os dentes durante três dias”, revela o empresário, que é o criador da Ex-Burguer, hamburgueria voltada para comunidades periféricas do Brasil. Depois que começou o empreendimento na garagem da casa dele, Ademario decidiu apostar também no social e mira na transformação social de famílias por onde ele chegar.

“Meu desejo é que o Fast Food Para Todos seja uma grande onda social, um projeto de alimentação e também de democracia, que chegue para quem está debaixo do viaduto, nas palafitas e outras áreas mais vulneráveis”, concluiu ao reforçar o desejo da democratização do Fast Food, e que espera o engajamento de outras iniciativas parceiras para aumentar a rede de voluntariado.

“Ter recebido o apoio do projeto foi um presente enorme, ver nossas crianças tendo acesso pela primeira vez a um alimento assim, é motivo de gratidão, melhor que isso é saber que elas dormíram de barriga cheia”, contou Bruna Eduarda, voluntária do projeto Amigos de Pirrita, que atua na vice-presidência da instituição.

Veja também:   Márcia 'mergulha de cabeça' no apoio ao deputado Danilo Cabral

O coletivo beneficiado atua na comunidade do Pina e presta assistencialismo desde o ano de 1988. O grupo foca em ações de conscientização com o intuito de incentivar ações transformadoras para crianças em situação de vulnerabilidade social.