Publicado às 05h37 deste domingo (21)

A polêmica com relação ao uso do espaço urbano no Centro de Serra Talhada continua. Após um leitor enviar fotos à redação do Farol, reclamando que alguns comerciantes estão utilizando parte das calçadas e ocupando ruas da capital do xaxado, prejudicando pedestres (leia aqui), um comerciante procurou a redação, neste sábado (20), para rebater os argumentos. Fernando Nogueira, 31 anos, é o proprietário da loja citada pelo leitor, e justifica a ocupação.

“Tenho um estabelecimento na Rua Joaquim Conrado de Lorena e Sá, e tenho 6 metros de frente, será que não tenho direito de usar nem 1 metro sequer, que o pessoal enche de moto e carro? Às vezes um ciente quer entrar, mas não tem acesso com tantos carros e motos estacionados. Quando surge uma vaga é que coloco uma churrasqueira, um balde, um chapéu de palha para o cliente ter acesso”, disse Fernando Nogueira, acrescentando:

“O comércio hoje em dia está fraco e temos despesas com aluguel, água, luz, IPTU, Taxa de Lixo, Taxa de Bombeiros, e não tenho direito a usar a minha frente? Fico muito triste e revoltado, quando vejo que uma pessoa veio ao Farol reclamar. Tenho que expor a minha mercadoria. Eu não gosto de confusão, mas tem que prevalecer o bom senso”.

Veja também:   PRF prende trio suspeito de furtos a supermercados na BR-232