Cratera com tamanho equivalente a 60 'planetas Terra' aparece no Sol

De O Globo

O telescópio Solar Dynamics Observatory da Nasa identificou um gigante buraco de 800 mil km² — equivalente a 60 vezes o tamanho da Terra — na coroa solar, a camada externa da atmosfera do Sol, durante observação no último domingo.

Qual é a causa da abertura na coroa solar?

Devido à rotação do Sol, essa abertura ficou direcionada para o nosso planeta, tendo impactos notáveis. Embora fenômenos desse tipo sejam relativamente comuns, esse buraco chama a atenção por seu tamanho sem precedentes em comparação com registros anteriores. A consequência da abertura inclui a emissão de feixes de radiação mais intensos do que o usual, que alcançam a Terra.

Dentre os principais efeitos que a condição pode oferecer ao nosso planeta, segundo a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos, estão falhas em sistemas elétricos devido às tempestades geomagnéticas, aparecimento de auroras boreais e austrais, alterações em satélites e ondas de rádio.

Quais são os principais efeitos na Terra?

Dentre os principais efeitos que a condição pode oferecer ao nosso planeta, segundo a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos, estão falhas em sistemas elétricos devido às tempestades geomagnéticas, aparecimento de auroras boreais e austrais, alterações em satélites e ondas de rádio.

Em entrevista ao GLOBO, Adrián Rodriguez Colucci, professor do Observatório do Valongo, explica que o fenômeno pode ocorrer em períodos de máxima atividade solar, com o acúmulo de manchas numa mesma região.

Veja também:   Marcelinho Carioca diz em vídeo que foi sequestrado após sair com mulher casada; assista

— O sol tem um período de atividades que está relacionado às manchas solares com duração de 11 anos. Então, a cada 11 anos, o sol passa pelo seu máximo de atividade. Essas manchas acontecem por conta de falhas no campo magnético do sol, que não é bipolar como na Terra. Tem o Polo Norte, o Polo Sul, tem várias linhas de campo magnético. E essas linhas, às vezes, são rompidas, e são nesses locais onde se originam as manchas solares. Quando várias manchas são originadas no mesmo local, acontece uma espécie de arquipélago de manchas, então, muitas manchas uma em cima da outra formam uma espécie de buraco, que é isso que a gente está vendo hoje — conta o professor.