Dezenas de servidores da Prefeitura de Serra Talhada estão sendo jogados no cadastro de inadimplentes do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e do Serasa Experian (SERASA) pelo simples fato do governo estar fazendo desconto de empréstimos consignados nos contra-cheques, mas que não são repassados às instituições bancárias.

A denúncia chegou até a redação do FAROL DE NOTÍCIAS, nesta segunda-feira (23) por uma servidora que recebeu carta de cobrança da Caixa Econômica Federal (CEF) na semana passada.

“Fiz um empréstimo consignado e todos os meses vem descontado R$ 374 da prestação. Acontece que recebi uma cobrança dizendo que o pagamento não é feito desde o mês de julho e meu nome já está no Serasa e SPC. Acho isso uma falta de respeito com o servidor público. Uma pouca vergonha por parte da prefeitura”, disse a servidora, que pediu sigilo com medo de sofrer represálias.

Ela chegou a procurar o secretário de Administração, Girvan Barros, que segundo ela, declarou que em breve o assunto seria resolvido. “Já se passaram oito dias e não recebo qualquer tipo de resposta só cobrança do Serasa. Foi por isso que procurei o FAROL para fazer a denúncia. Eu não aguento mais”, desabafou a servidora. A reportagem não conseguiu localizar o secretário para comentar as graves denúncias.

 

Veja também:   Jovem é morto por homens encapuzados em Belmonte