Cremepe: "Festas podem trazer descontrole em PE"Publicado às 05h15 desta quarta-feira (23)

Nota Pública de Alerta

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco, preocupado com o avanço da Covid-19 no País, em especial no nosso Estado, vem a público reforçar as medidas, recentemente adotadas pelo Governo do Estado de Pernambuco através da Secretaria Estadual de Saúde, bem como alertar para as decisões a serem tomadas no que diz respeito à aplicação de vacina a ser disponibilizada a todos os cidadãos pernambucanos, que consideramos essencial, para barrar o avanço da doença, a fim de evitar que a virose atinja níveis que suplantem nossa capacidade de atender com rapidez, qualidade, segurança e eficiência a nossa população.

Mesmo não tendo os números de casos similares aos do ápice da pandemia, nos dois primeiros trimestres do ano, nos preocupa a aceleração das últimas semanas, que se traduz em um aumento dos atendimentos com internação de casos graves por Síndrome Respiratória Aguda Grave. A Covid-19 é uma doença ainda não completamente compreendida, assim, devemos focar na ciência, com o objetivo de nos manter, na medida do possível, um passo à frente na prevenção de mortes evitáveis.

Veja também:   Wassef diz que ama Bolsonaro e não é homem-bomba

O uso de máscaras em todos ambientes públicos, a observação de adequado distanciamento social, uso de álcool a 70% e lavagem das mãos com água e sabão sempre que possível, são medidas internacionalmente reconhecidas como capazes de diminuir o contágio da doença e têm que ser observadas pela sociedade e, responsabilizados efetivamente, aqueles que infringirem essas regras. Tememos sobremaneira que as festividades no Natal e final de ano, com os tradicionais encontros familiares e confraternizações, bem como o maior adensamento de pessoas nos centros de compras, possam nos levar a um descontrole da doença, já nas primeiras semanas de 2021. Preocupa-nos também a exaustão das equipes e dos nossos abnegados médicos, bem como o dispêndio de recursos para retomar ao quantitativo de estabelecimentos de saúde, com leitos específicos e suficientes, aos dos meses mais críticos de 2020.

Veja também:   Augusto César não dá ouvidos para boatos em torno de cooptações

Consideramos de vital importância, um plano de convivência com o novo Corona vírus, a ser ajustado para uma fase compatível com a expectativa do aumento de casos e a necessidade de assistência médica para todos. Ante a possibilidade de graves consequências, se não houver uma imediata participação de todos, conclamamos o povo pernambucano a se engajar nas medidas de diminuição de contágio, evitando aglomerações em quaisquer ambientes, protegendo uns aos outros, especialmente os mais expostos e vulneráveis.

Façamos tudo isso, mesmo que signifique termos um Natal diferente daquele a que estamos acostumados, para que possamos desfrutar um Novo Ano com saúde, segurança e a esperança de retomar as rédeas de nossas vidas em paz.
Está em nossas mãos!

Veja também:   Acidente mata jovem em ST e deixa outro grave