Publicado às 04h00 desta terça-feira (21)

Faz parte do jogo eleitoral o candidato que disputa um cargo eletivo apresentar sua declaração de bens junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O Farol fez uma pesquisa nas fichas dos principais candidatos a deputados estaduais, com base em Serra Talhada, e constatou que não são uniformes. O que é muito natural em função do tempo de militância na política de cada um e na atividade que sempre exerceu antes da disputa.

Há praticamente um empate entre os dois candidatos que costumam dividir a maior fatia eleitoral na capital do xaxado.

Augusto César (PTB), apoiado pelo prefeito Luciano Duque (PT), declarou possuir R$ 3.436.224,56. Já o republicano Rogério Leão (PR), que faz dobradinha com o deputado Sebastião Oliveira (PR), informou possuir R$ 3.159.500,58 em bens.

Na parte de baixo vem Rodrigo Novaes (PSD) que conta com o apoio de alguns vereadores e empresários de Serra Talhada, que declarou R$ 178.700,58 em bens.

Logo em seguida o radialista Marquinhos Dantas (PP) cravou R$ 107 mil, o ex-prefeito de Mirandida, Nelson Pereira (PCdoB), R$ 293.500,00, o vereador Sinézio Rodrigues, do PT, apenas R$ 20 mil, mas a surpresa é o Coronel Fabrizio Ferraz (PHS) que declarou ter apenas um simbólico R$ 425 em bens.

 

Veja também:   Motorista de aplicativo expulsa mulher que fez comentário racista