Publicado às 17h42 desta quarta (18)

Exclusivo

Com informações da repórter Jéssica Guabiraba, do Farol

A delegada de Flores, Jéssica Zui Bezerra de Almeida, concedeu entrevista ao Farol de Notícias nesta quarta-feira (18) sobre o assassinato de Samara Cruz de Melo, de 29 anos, morta com tiro de espingarda na noite dessa terça-feira (17), no distrito de Fátima. A chefe de polícia confirmou a abertura de inquérito por feminicídio e comentou também sobre alguns áudios que estão sendo compartilhados no WhatsApp onde a vítima, ainda em vida, diz que pediu ajuda da polícia, mas ninguém havia chegado.

Enquanto isso, conforme os áudios, o suspeito – seu ex-marido – tenta entrar na casa da vítima pelo telhado. O Farol foi interpelado nesta quarta por muitos leitores questionando uma suposta falha do Estado para garantir a proteção de Samara. “O que sei desses áudios é que são anteriores, são do dia que ela foi pedir medida protetiva, não seriam do dia crime. O suspeito não compareceu à Delegacia e a polícia está ainda à procura dele, ele não se apresentou até o momento”, disse Zui.

A motivação do crime seria o término do relacionamento com o suspeito. A vítima já havia acionado uma medida protetiva contra o ex-marido, pois já vinha sofrendo violência doméstica. A morte aconteceu na frente dos filhos da vítima, os quais informaram que o imputado era muito agressivo e ameaçava ela com frequência.

Veja também:   Ator comemora 27 anos de teatro em Serra Talhada