PM compra moto, pilota menos de 1 km e morre em assaltoFoto: Reprodução

Por G1

 

O Disque Denúncia divulgou um cartaz, nesta quinta-feira (13), pedindo informações que levem à prisão dos suspeitos da morte do sargento da Polícia Militar Marconi Rufino da Silva Júnior, de 51 anos. O policial foi assassinado a tiros na tarde de quarta (12), no Humaitá, Zona Sul do Rio.

A recompensa por informações que ajudem a prender os assassinos é de R$ 5 mil. Marconi era lotado no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), no Palácio Guanabara.

O PM tinha acabado de comprar a moto quando foi cercado pelos criminosos. Segundo testemunhas, Marconi não chegou a andar um quilômetro completo antes de ser rendido. A moto ainda estava sem placa e o modelo, de 1,1 mil cilindradas, é avaliado em mais de R$ 80 mil.

Veja também:   OBRAS DO IPSEP: Sebastião diz que Duque fez 'lambança' e rebate discurso de perseguição

Câmeras registram o crime

A câmera de segurança de um prédio comercial registrou o tiroteio, que está sendo investigada para que o crime seja esclarecido. Moradores relataram ter ouvido mais de 20 tiros.

A suspeita é a de que dois bandidos em uma moto anunciaram o assalto ao policial, que corre pela Rua Visconde de Silva em direção à General Dionísio. Um terceiro comparsa, que estava dando cobertura em uma moto atrás, vai atrás do militar e os dois se embolam no chão. O criminoso parece mexer nos pertences da vítima, levanta e atravessa a rua.

Veja também:   Adolescente é morto a tiros em barbearia de Gravatá

VEJA O VÍDEO CLICANDO AQUI.

PM compra moto, pilota menos de 1 km e morre em assalto

Disque Denúncia oferece recompensa por informações sobre assassinos do PM Marconi Rufino da Silva Junior — Foto: Reprodução