Dorival Júnior convoca Seleção Brasileira para amistosos e Copa América

Da Folha de PE

O técnico da Seleção brasileira, Dorival Júnior, anunciou, na manhã desta sexta-feira(10), a convocação da equipe que defenderá a Amarelinha na Copa América. A competição começa no próximo dia 20 de junho, nos Estados Unidos.

Ao todo, o treinador convocou três jogadores que atuam no futebol brasileiro. Todos os outros 20 nomes jogam na Europa. Confira, abaixo, a lista.

Goleiros
Alisson – Liverpool (ING)
Bento – Athletico-PR (BRA)
Ederson – Manchester City (ING)

Defensores
Danilo – Juventus (ITA)
Ian Couto – Girona (ESP)
Guilherme Arana – Atlético-MG (BRA)
Wendel – Porto (POR)
Beraldo – PSG (FRA)
Eder Militão – Real Madrid (ESP)
Gabriel Magalhães – Arsenal (ING)
Marquinhos – PSG (FRA)

Meias
Andreas Pereira – Fulham (ING)
Bruno Guimarães – Newcastle (ING)
Douglas Luiz – Aston Villa (ING)
João Gomes – Wolverhampton (ING)
Lucas Paquetá – West Ham (ING)

Atacantes
Endrick – Palmeiras (BRA)
Evanilson – Porto (POR)
Gabiel Martinelli – Arsenal (ING)
Raphinha – Barcelona (ESP)
Rodrygo – Real Madrid (ESP)
Savinho – Girona (ESP)
Vinícius Júnior – Real Madrid (ESP)

Antes da Copa América, no entanto, o grupo terá dois desafios pela frente: enfrentar o México no Estádio Kyle Field, no Texas, no dia 8 de junho; e encarar a seleção dos Estados Unidos, no dia 12, no Estádio Camping World Stadium, em Orlando. A bola rola para ambas partidas às 20h, horário de Brasília.

Veja também:   EDUCAÇÃO: Estudantes sertanejos ganham intercâmbio cultural para os EUA

Três jogadores do futebol brasileiro
Um dos pontos que mais chamaram atenção na convocação foi a ausência de mais jogadores que atuam no futebol brasileiro na lista. Os únicos presentes foram o goleiro Bento, do Athletico-PR, o lateral Guilherme Arana, do Atlético-MG, e o atacante Endrick, do Palmeiras. Para o treinador, no entanto, foi um curso natural baseado em rendimento e condicionamento físico dos atletas.

Decisão puramente técnica. Para nós, não importa clubes, país ou qualquer outra situação que não seja a condição do atleta e o que ele possa entregar. Tivemos, na última convocação, 14 jogadores afastados. Alguns foram convocados e precisaram ser cortados. O importante é que eles saibam que deixaram um ótim recado. Não irem nesse momento não quer dizer nada. Se tivermos a necessidade de fazer alguma alteração, o faremos para a Copa América”, afirmou.

Endrick foi o responsável por fazer o gol da vitória do Brasil sobre a InglaterraEndrick, atacante da Seleção Brasileira e do Palmeiras. – Foto: BEN STANSALL/AFP

O técnico também precisou fazer uma mudança de última hora para a lista. Se trata do atacante Richarlison (Tottenham), que, segundo Dorival, sofreu uma lesão na panturrilha e precisou ser cortado. “O clube ainda não anunciou oficialmente, mas fizemos um contato direto com o atleta e precisamos cortá-lo”, informou o treinador. No lugar, a comissão optou por Edenilson, do Porto.

Veja também:   Cabeça de criança decapitada é encontrada em encomenda de correio

A CBF tem até 12 de junho para mandar a lista oficial para a Conmebol. Até lá é possível que a lista passe por alterações caso alguém do grupo de lesione nos amistosos.

A seleção brasileira estreia na competição no dia 24 de junho, contra a Costa Rica, às 22h (horário de Brasília), no SoFi Stadium, em Los Angeles. Após isso, o Brasil, que está no Grupo D do torneio, enfrenta Paraguai Colômbia, respectivamente.

Solidariedade ao povo gaúcho
Antes da convocação, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, tomou a palavra por um tempo para prestar a solidariedade da confederação ao povo do Rio Grande do Sul. O estado passa por fortes chuvas nos últimas semanas, que resultou em 116 mortos, além de 756 feridos e 143 desaparecidos, de acordo com o boletim mais recente da Defesa Civil.

“Antes de iniciarmos esse evento, todos aqui que estão presentes, a CBF mais uma vez reitera sua solidariedade a todo o povo gaúcho. Não só a CBF, como também todo o sistema de futebol. Da Série A a D, federações, todos no contexto do futebol sentem a dor daqueles que estão sofrendo no Sul. A CBF sempre esteve à disposição de todos e continua assim”, afirmou.

Outra pauta da fala do presidente foi uma pauta muito vigente nos últimos dias no país: a paralisação dos campeonatos brasileiros por contadasituação dos clubes gaúchos. No início da semana, a CBF anunciou o adiamento de 20 dias dos jogos de GrêmioInternacional Juventude, mas ainda há o pedido por uma parada geral.

Veja também:   O que está em jogo nas eleições do meio de mandato nos EUA?

O presidente afirmou que a CBF segue à disposição dos clubes para resolver aquestão, mas evitou cravar se a paralisação vaiou não acontecer.”Todos aqui são sensíveis a essa situação. Aquilo que chegar à CBF será definido por todo o conselho técnico de cada divisão, também comungando com as competições internacionais. Num momento que tem tanta dor, existe também muito desencontro nas informações. É preciso procurar o nosso gabinete porque podemos dar todas essas informações”, explicou.

Após isso, o presidente pediu para que os profissionais presentes na sala de imprensa se levantassem para prestar um minuto de silêncio para o povo gaúcho, acatado por todos.

“Espero que tenhamos um espírito permanente de solidariedade. O problema maior não é a evasão das águas, e sim o que acontecerá daqui para frente. É um estado que precisará de todas as áreas do nosso país, principalmente à política, que eu peço aqui que nos ajude no trabalçho para reeguer esse estado“, completou Dorival Júnior.