Waldir agiu isolado e precipitado, diz duquista sobre Márcia
Dr. Waldir Tenório, Márcia Conrado e André de Paula – Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Divonaldo Barbosa, presidente municipal do PDT, abriu o coração sobre a relação partidária com o médico Waldir Tenório Jr, presidente municipal do Solidariedade.

Falando ao Programa do Farol no YouTube [vejo vídeo ao final], Barbosa alertou, no último sábado (6), que Waldir não só agiu de forma precipitada ao aderir a Márcia sem dialogar antes com Luciano Duque, como também agiu isoladamente.

Com isso, na visão de Divonaldo, a presença  Dr. Waldir Tenório Jr. no evento do último sábado (6), não significa que Marília já tenha tomado a decisão de deixar o Solidariedade com a chapa governista.

“Se não mudou hoje, o Solidariedade não tem diretório em Serra Talhada constituído, não tem comissão provisória… Até ontem [sexta-feira, 5] não tinha”.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

“Então quem responde pelo Solidariedade formalmente [em Serra Talhada] é o diretório estadual… Respeito o meu amigo Waldir, ele sabe disso. Dialogamos com ele o tempo todo, o tempo todo…”, afirmou Barbosa, alertando:

Veja também:   Márcia Conrado ignora apelo do PT e Carlito tem dia normal de trabalho

“Mas se fizer uma convenção do Solidariedade hoje, eu tenho dúvida se outro grupo [diga-se: o de Márcia], teria maioria, porque quem construiu o Solidariedade em Serra Talhada fomos nós. Eu estava no PT, mas acompanhei o processo, porque foi quando Luciano mudou [do PT para o Solidariedade], a gente sabe o partido quem é”.

“É AÇÃO [PESSOAL] DELE TÁ”

“Eu acho que ele [Dr. Waldir] é a opinião dele [ter aderido a Márcia]. É ação dele tá. Porque na pior das hipóteses, tem que considerar duas pessoas do Solidariedade que são muito conhecidas em Serra Talhada, dr. Waldir e Luciano Duque. No mínimo tem que dar um empate se tiver posição divergente”, afirmou.

Veja também:   Waldemar diz que dialogou, mas que não fechou nada com Márcia

“SE PRECIPITOU”

Divonaldo Barbosa foi enfático ao dizer que Dr. Waldir havia se precipitado ao aderir a Márcia sem sequer conversar com Luciano Duque.

“Acho que ele não esperou o tempo da decisão do estado [diretório estadual], considerando qualquer decisão, vai que Marília resolva seguir outro caminho [diga-se o de Márcia], não que a gente acredite que ela vá seguir, mas ele [Dr.. Waldir] não esperou, se precipitou e essa euforia da política que é o que a gente vê nos nossos adversários em Serra Talhada isso faz um mal danado pra muita gente, inclusive pra quem vai [aderir ao governo] e se frustra”.

Veja também:   Sebastião anuncia evento e se derrama em elogios a Márcia

“Porque vai lá em seu nome, quer falar por um conjunto, mas não consulta o conjunto e acaba se frustrando depois. Respeito muito Dr. Waldir e ela sabe que isso procede, porque conversei com ele sobre montagem de chapa pra gente fazer junto. Mas respeitei que ele estava construindo lá [com Márcia]”, relatou Divonaldo.

SURPRESA

O presidente do PDT revelou que não só ele, mas outros integrantes do grupo duquista se surpreenderam quando viram Dr. Waldir aparecendo nos eventos ao lado da prefeita Márcia Conrado.

“Me causou surpresa e a outras pessoas quando ele foi espontaneamente já fazer parte da base da prefeita. Aí eu não sei daí pra frente o que vai acontecer…”.

AVALIAÇÃO SOBRE A POSTURA DE DR. WALDIR TENÓRIO JR.