O secretário de Educação de Serra Talhada, Israel Alves da Silveira, rebateu denúncias de que estaria utilizando um esquema de contratações temporárias de professores para a rede municipal de ensino. A informação chegou ao FAROL através da leitora Rafaela Rodrigues de Sá. Segunda ela, “O secretário de Educação autorizou os diretores de escolas a contratar professores. Será que estes contratados não estão garantindo suas vagas? Então não precisa fazer contratação”, provocou Rosângela  Rodrigues, em email enviado à redação.

Em resposta, o secretário confirmou a contratação de 100 professores por um de 30 dias, mas isto não significa, segundo ele, que há manipulação de cargos. “O ano letivo teve início no último dia 14 de fevereiro. Como estamos aguardando a aprovação dos projetos por parte da Câmara de Vereadores, tivemos que contratar para não deixar os alunos sem aula”, se explicou Israel Silveira, ratificando o compromisso com a transparência do processo seletivo.

“Após a aprovação da Câmara vamos publicar os editais para seleção simplificada. Na realidade, se o projeto estivesse aprovado já estaríamos agilizando tudo. Não podemos ficar um mês sem professores”, finalizou Silveira.

Veja também:   Mais um homem é detido após exibir armas na zona rural de ST