Empresária perde a visão após aplicação de Botox

Foto: Reprodução/ Instagram

Por Folha de Pernambuco

Uma empresária ficou com o olho paralisado e chegou a perder a visão temporariamente devido a complicações de uma aplicação inadequada de Botox. Denize Alves, 39 anos, não conseguia abrir as pálpebras do órgão esquerdo. A aplicação mal sucedida foi realizada por um esteticista. Ela afirma que faz o procedimento há anos com uma dentista e que essa foi a primeira vez que realizou com uma esteticista.

Vale ressaltar que a aplicação da toxina botulínica é autorizada apenas profissionais graduados em Biomedicina, Ciências Biológicas, Enfermagem, Farmácia, Medicina e Odontologia. Essa substância ficou mundialmente conhecida por seu efeito na prevenção e tratamento de rugas de expressão.

Denize afirma que precisou fazer uma nova intervenção com outra profissional para voltar a enxergar, mas está bem.

Veja também:   Airbus anuncia prejuízo de 1,1 bilhão de euros em 2020 devido à pandemia

Não é à toa que a aplicação de Botox é o procedimento estético mais realizado no mundo para todas as faixas etárias, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS).

A toxina botulínica age paralisando a musculatura por meio da interrupção da ação entre o nervo motor e o músculo. A aplicação faz com que os músculos das mímicas faciais relaxem e não se contraiam. Com a interrupção dos movimentos, a pele para de criar vincos e as rugas dinâmicas desaparecem.

Riscos

Em entrevista recente ao Globo, o oftalmologista Francisco Max Damico, professor da Faculdade de Medicina da USP, afirmou que procedimentos estéticos, como Botox, preenchimento e até mesmo extensão de cílios, podem colocar em risco a saúde ocular.

Veja também:   Neymar marca na vitória do PSG e supera recorde de Messi e CR7

“Se o botox for aplicado em uma quantidade muito grande, a pessoa perde a sustentação da pálpebra, o olho não consegue fechar direito e fica seco. A vantagem é que o Botox tem um tempo de ação definido e esse problema melhora conforme sua ação diminui. Mais grave do que isso são injeções de substâncias para harmonização facial, que podem causar rompimento de vasos sanguíneos na pálpebra ou perto do olho, embolia nas artérias que irrigam o olho e, consequentemente, cegueira”, afirma Damico.

A toxina botulínica é uma substância considerada segura. Os principais riscos do procedimento estão associados à aplicação. Por exemplo, o uso de dose e diluição erradas podem conferir resultados indesejados ou exagerados, como congelamento das expressões faciais e aparência artificial.

Veja também:   Márcia: "Difícil é ser a Sebastiolândia, de 4 em 4 anos"

Más condições de higiene ou aplicações em locais errados podem resultar em infecções.

Os efeitos da neurotoxina desaparecem em cerca de três a seis meses. Então, tanto para o efeito antirrugas quanto para as demais condições, é preciso reaplicá-lo periodicamente. O período entre as aplicações varia de acordo com a pessoa e a condição tratada.

O oftalmologista explica ainda que o recomendado é que o procedimento seja feito com um médico especializado e que esteja ciente das possíveis complicações e, principalmente, que saiba resolver essas complicações, se elas aparecerem.

O profissional deve começar a estimular a musculatura da região imediatamente para estimular o fluxo sanguíneo.