O FAROL DE NOTÍCIAS conversou, nesta quarta-feira (23), com o vereador Naílson Gomes (PSC), Líder do Governo na Câmara. O parlamentar terá a missão de defender o governo do PT nos debates mais acalorados em plenário. Com relação ao imbróglio da Previdência Própria, Naílson já tem uma opinião formada sobre o assunto. Confira!

FAROL – A Câmara começa os trabalhos em 4 de fevereiro. Qual é a prioridade do vereador Nailson Gomes neste início de mandato?

NAÍLSON- Muita gente confunde o Naílson desportista com o Nailson vereador. Dando sequência ao trabalho que o meu pai fez na zona rural, nossa prioridade será trabalhar neste sentido e também olhar para juventude. Temos que dar mais oportunidade a esta juventude no contexto geral do mercado e não posso esquecer da questão do esporte. Faço parte desta bancada. Vamos ter um olhar especial para os desportistas. Temos que dar uma alavancada no esporte e abrir espaço para que os jovens tenham um papel maior dentro do esporte.

FAROL- Você terá um papel importante porque é o líder do governo. Como vai tratar as questões polêmicas e de interesse do governo?

NAILSON- Já conversamos com o prefeito e alguns secretários no sentindo de termos bastante informações sobre o governo. Iremos ter reuniões periódicas com os secretários, em particular, com o secretário de Governo, que vai ser este elo. Na condição de líder não vou concordar com tudo. Entretanto, vou passar para população tudo que o governo estiver fazendo de melhor. A gente espera não ter tantos problemas e adversidades porque o palanque político já foi desarmado. Tanto a situação como a oposição tem que pensar no desenvolvimento da cidade.

FAROL- Já existe uma polêmica em torno do não pagamento do mês de dezembro aos aposentados e pensionistas. Inclusive, um colega da sua bancada (Sinézio Rodrigues) tem feito duras críticas sobre o assunto. A bancada estará unida mesmo com este ‘fogo amigo’?

Veja também:   Aeroportos de ST e Caruaru já operam sob nova administração

NAILSON- Como o nosso amigo e vereador Manoel Enfermeiro já falou, não faremos o papel de ‘vereador lagartixa’, concordando com tudo. Mas a gente entende que neste momento de transição é preciso reunir a bancada para que este ‘fogo amigo’ não se alastre e prejudique o governo. Esta questão da previdência, tenho certeza que o prefeito está tendo o maior carinho e delicadeza em resolver. A grande inquietação é prazo. Quando se estabelece prazo você tem que cumprir e o prefeito está tendo a cautela de colocar prazo que possa cumprir para não cair na descrença. Entendo que o prefeito Luciano Duque não tem descrédito porque está a pouco mais de vinte dias no governo e está tentando resolver o problema.