Fotos: Celso Garcia/Farol de Notícias

Publicado às…desta quinta (28)

Na próxima quarta-feira (4) encerra o prazo para emissão do primeiro título e os jovens de Serra Talhada correm contra o tempo para garantirem o direito de votar nas eleições 2022, seja através do atendimento online, seja no presencial. Na manhã desta quinta-feira (28), a reportagem do Farol esteve no Cartório Eleitoral da Capital do Xaxado acompanhando atendimento e conversou com alguns eleitores que aguardavam atendimento.

A agricultora Josilene Maria da Silva, 44 anos, moradora do Sítio São Domingos, Tauapiranga, acompanhava a filha Juliana Gomes da Silva, 15 anos, que completará os 16, antes das eleições, logo está apta para o alistamento eleitoral.

”Eu trouxe minha filha para tirar o título, é opcional porque ela tem 15 anos, ainda vai fazer 16, mas é pensando no futuro dela e do país com prefeitos bons e presidentes. Ninguém me aconselhou para trazer ela, mas sei que é importante para o futuro da gente”, afirmou a mãe.

 

 

 

”A prefeita daqui está sendo boa, lá onde eu morava, na Extrema, fez as estradas e ficaram boas e quero ter a oportunidade que ajudar eleger bons governantes. As expectativas para as eleições são boas, vou pesquisar sobre os candidatos para poder votar”, justificou Gustavo Tiburtino Lopes, 16 anos, em conversa com o Farol.

 

 

Já Renata Diniz dos Rodrigues, 22 anos, não está mais na faixa etária facultativa, no entanto, também buscou atendimento para emissão do primeiro título. Segundo ela, o atraso no alistamento ocorreu por dificuldades em conseguir vagas em períodos que antecederam a pandemia da Covid-19.

 

”Minha experiência de tirar o primeiro título, ver se teremos uma cidade cada vez melhor. Já era para eu ter tirado, mas minha experiência de tirar agora está sendo boa. Não tirei antes porque não consegui, sempre que vinha tinha muita gente, depois não deu para tirar, entrou a pandemia e eu estava grávida e agora deu certo. A cidade depende da gente, a gente faz ela e se a gente não votar na pessoa certa para a cidade e o país se desenvolver mais. Esse ano voto pela primeira vez e vamos ver como vai ser a experiência”, disse Renata.

Veja também:   Grande rede de farmácias chega à Serra Talhada e faz sucesso

 

Josilene Alves de Souza, 32 anos, moradora de Serra Talhada há 9 anos, também conversou com o Farol. Apesar de ter ido fazer a transferência de município, pois faz questão de votar nas eleições de 2022.

”Vim fazer uma transferência de título para esse ano eu poder votar. Meu título era de Flores, na outra eleição tive que justificar porque não pude estar presente, mas esse ano eu quero votar, o voto é muito mais importante esse ano. Estava muito atarefada e não pude vir antes, mas essa semana consegui vaga e semana que vem já acaba o prazo então corri”, afirmou a eleitora.

 

 

IMPRESSÕES DE PRISCILA LORENA

Durante a visita do Farol ao Cartório Eleitoral de Serra Talhada, a reportagem também conversou com a chefe do cartório Priscila Lorena sobre a procura dos jovens nessas últimas semanas de campanha e estar próximo o encerramento do atendimento. Segundo ela, a demanda sempre foi grande, mas notou um aumento na procura dos jovens em busca do primeiro título, principalmente a procura pelo atendimento online.

Ainda conforme Priscila, este é um resultado positivo das campanhas promovidas pelo TSE e TRE, que sempre investiram no incentivo dos jovens participarem da democracia do país. No entanto, este ano, as campanhas foram intensificas pelas redes sociais e pelo apoio da sociedade que também estão motivando a juventude a procurarem a justiça eleitoral para no dia das eleições exercerem a cidadania através do voto.

RECORDE DE ELEITORES JOVENS

Conforme o TRE-PE, o alistamento de eleitores jovens é recorde nos três primeiros meses do ano, entre janeiro e março de 2022, o Brasil ganhou 1.144.481 novos eleitores na faixa etária de 15 a 18 anos. A procura pelo documento é a maior registrada quando comparada às últimas Eleições Gerais, de 2018 e 2014, quando foram emitidos 877.082 e 854.838 novos títulos.

Veja também:   Números de estupros de vulneráveis em ST assustam