Publicado às 04h22 desta quinta-feira  (18)

O Comitê Permanente em Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos, incluindo HIV e AIDS (SCORA) da IFMSA Brazil do curso de Medicina da Universidade de Pernambuco, unidade Serra Talhada, tem encontrado diversas ferramentas interativas para passar o período e isolamento social sem perder o foco na educação.

Uma das estratégias encontradas para apresenta o Programa Da Jô, uma live via Instagram, pelo @ifmsabrazil_upest, que acontecerá no dia 24 de junho, a partir das 19h. O evento ocorrerá no formato de talk show e o encontro contará com a presença da médica ginecologista e obstetra Josildete Lorena, popularmente conhecida na cidade como Dra. Jô.

A médica deverá interagir com os alunos, internautas, curiosos e demais interessados no tema sexualidade para esclarecer as dúvidas dos participantes. O IFMSA disponibilizou um questionário online para formulação de perguntas e garantir a interatividade no ‘Programa da Jô’. O evento terá certificação de 2 horas/aula. Faça sua pergunta anonimamente (clique aqui).

“Sexo foi reduzido a órgão genital ou ação física que pode levar à procriação. Sexo se tornou uma espécie de tabu, mas também de totem, ou seja, um nada e um tudo ao mesmo tempo. Para os homens, um meio de opressão e poder; para as mulheres, um assunto complexo situado entre o dever e o pavor. Raramente as pessoas dominadas por toda sorte de teorias sexuais conseguiram ver que sexo é tudo isso e mais ainda, porque sexo é, justamente, uma forma de linguagem e, que, por isso mesmo, tem relação direta com as formas de poder”, escreveu o estudante de medicina, Vitor Mateus, coordenador do Programa da Jô, citando um texto de Marcia Tiburi.