Filha não consegue atendimento para a mãePublicado às 05h17 desta quinta-feira (20)

Era quase 01h da madrugada desta quinta-feira (20) quando o telefone da redação do Farol tocou, e do outro lado, uma filha desesperada começou um relato que aponta mais um descaso nesta guerra no combate ao novo coronavírus em Serra Talhada.

Elisângela Pereira, 42 anos, moradora do bairro Universitário, bateu à porta de todos os hospitais da capital do xaxado, tentando internamento para a sua mãe, Dona Nilza, 81 anos, que testou positivo para o Covid-19, nesta semana, após resultado emitido pelo Laboratório José Paulo Terto.

Veja também:   FOTO FAROL: Missa do Agricultor, em Serra Talhada, refletiu o drama da falta d'água

Em desespero, Elisângela saiu de casa com sua mamãe, com sintomas de diarreia, por voltas das 23h30, e voltou com Dona Nilza, po volta das 00h46, sem resposta nenhuma do 4º polo médico.

“Minha mãe tem alzheimer e estava com diarreia, fui no Hospam, mediram a saturação, também viram a minha mãe vomitando, estava assim dedes às 23h30, mas o médico disse que ela estava bem. Mandaram eu ir até a Casa de Saúde São Vicente, fazer um exame, fui no Pronto Socorro São José, mas não podia, fui até o Hospital de Campanha, mas disseram que tinha que ser encaminhada pelo Hospam. Será que só atendem quando chegar morrendo?”, desabafou Elisângela Pereira, que promete começar tudo de novo, nesta quinta-feira, para tentar salvar a vida da sua joia mais preciosa.

Veja também:   Xuxa precisou passou por cirurgia de emergência