No dia 14 de novembro, FAROL tinha uma informação de que as árvores em frente à Igreja da Conceição seriam cortadas, para melhorar o visual da praça. O que foi negado por alguns operários do canteiro de obras. Mas prevaleceu a lei do asfalto, na ocasião. Um leitor nos enviou a reflexão sobre isso:

“Existe uma diferença marcante entre as duas fotos, a primeira tirada no dia 14 de novembro e a segunda 5 dias depois. Duas coisas chamam a atenção. Uma: Não é delito derrubar plantas sem autorização (e sem motivo)? A outra: Por que será que os vizinhos não comentam nada e deixam acontecer? Muita gente concorda  que Serra Talhada precisa de sombra. Desse jeito é que não vai ter tão logo assim”, diz o leitor.

Veja também:   Policiais erradicam plantações de maconha

Encontre a diferença: Árvores são destruídas para construção de calçadas em Serra Talhada

Encontre a diferença: Árvores são destruídas para construção de calçadas em Serra Talhada