Publicado às 13h20 deste sábado (30)

Uma gestante serra-talhadense, de 25 anos, moradora do bairro Bom Jesus, corre risco de morrer por falta de um medicamento imprescindível na Farmácia de Pernambuco – Unidade Sertão do Pajeú II. A farmácia fica localizada no anexo do Hospam, e a responsabilidade é do governo estadual.

O chaveiro Allison Bruno Brito Freire, 24 anos, marido da paciente, procurou a instituição para buscar as injeções de Enoxaparina Sódica, de 40 mg, que a esposa tem que tomar diariamente, mas foi informado nessa sexta-feira (29) que o fármaco está em falta.

“Ela está com 9 meses já de gestação, tem que tomar a injeção todos os dias para evitar trombose, ela toma essa injeção há seis meses e terá que tomar ainda mais três meses após o parto. Dra. Josildete que receitou para ela e nós fizemos o cadastro na farmácia do estado porque custa R$ 60,00 cada uma. Se não tomar corre o risco no parto”, detalhou o jovem, desabafando sua preocupação com o bebê e a mãe:

Veja também:   Homem resgatado após sumir por 3 meses

“Vamos ter que dar um jeito de comprar, o revoltante é que esses medicamentos vem a conta certinha de quem é cadastrado lá, já me informaram isso. Onde está essas injeções? Ela tem que tomar, vamos ter que dar um jeito de comprar, pedir ajuda a alguém, mas isso não é certo. Disseram que só chega dia 17 de agosto. Até lá vamos ter que no virar, pedir ajuda”.

OUTRO LADO

A reportagem do Farol de Notícias buscou o contado com o coordenador da Farmácia de Pernambuco, Guilherme Rufino, para saber mais sobre o caso e como a instituição pode acolher a família de Allison Freire. Até o fechamento desta edição o responsável não foi localizado.

Veja também:   Corrida de Jegue e 10h de forró em ST

As injeções de Enoxaparina Sódica custam em média R$ 60,00 e a gestante precisa tomar diariamente para evitar complicações no parto