Do Diario de PE

A revista “Time” elegeu a ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, a ‘Pessoa do Ano’. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (11). Ela ganhou dimensão e inspirou movimentos em defesa da natureza.

Greta, que diz ter tido o primeiro contato com o assunto aos 8 anos de idade, já discursou em eventos de nível mundial como a COP24, o Fórum Econômico Mundial e a Conferência do Clima da ONU.

Em 2018, um ato solitário da ativista ganhou proporção nas redes sociais. Depois de convencer os pais a respeito do seu engajamento com a crise climátiva, a estudante deixou de ir a aulas nas sextas para protestar contra contra o aquecimento global. A ação ficou mundialmente conhecida sob o nome de “Fridays For Future”.

‘Pirralha’
No sábado (7), Greta compartilhou vídeos relacionados às mortes dos indígenas brasileiros e registrou que esses povos são assassinados na tentativa de proteger a floresta do desmatamento ilegal.

Após o posicionamento, o presidente Jair Bolsonaro criticou o espaço dado pela imprensa para a ativista, a quem chamou de “pirralha”.

“A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí, pirralha”, declarou o presidente.