Haddad acusa Bolsonaro de compra de votos em 2022

Do Diario de PE / Arte: Metrópoles

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, criticou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) por medidas adotadas em 2022, mirando a reeleição. Segundo Haddad, essas iniciativas desorganizaram as finanças públicas.

“Tudo virou uma bagunça, Previdência virou uma bagunça, Bolsa Família virou uma bagunça, seguro-desemprego virou uma bagunça, aqueles auxílios todos para taxistas, para caminhoneiros”, iniciou Haddad em entrevista ao podcast do jornalista Reinaldo Azevedo, transmitida nesta segunda (14/8). O programa foi gravado em São Paulo, na última sexta-feira (10/8).
Veja também:   Incomodados com poeira, moradores da Cagep cobram calçamento prometido em 2012