Do Site Metrópoles

Em confissão à polícia italiana no dia 22 de março, Davide Fontana, um bancário de 43 anos, admitiu ter matado, congelado e desmembrado em 15 pedaços o corpo de Carol Maltesi, atriz pornô de 26 anos.

O crime foi minuciosamente planejado: o homem comprou um freezer, um machado e uma serra em meados de janeiro.

Depois, após uma sequência de gravações de conteúdo adulto na casa da vítima, amarrou a jovem em um poste de pole dance, colocou uma sacola em sua cabeça e começou a golpeá-la com um martelo.

Mãe de um menino de seis anos, Carol Maltesi era conhecida na indústria pornográfica como Charlotte Angie. Ela vendia filmes e fotos pornôs no OnlyFans.

Fontana e Carol eram vizinhos e moravam na cidade de Rescaldina, na Região Metropolitana de Milão, mas se conheceram em um hotel em outubro de 2020, durante o pico da pandemia.

Veja também:   Oklahoma aprova lei que proíbe aborto desde a fecundação