Sem máscara, homem é retirado de reuniãoDo Metrópoles

Dave Calus, pai de um aluno de uma escola de Webster, em Nova York, nos Estados Unidos, foi retirado à força de uma reunião do conselho de classe após se negar a usar máscara de proteção contra a Covid-19.

No vídeo, é possível notar que o segurança se aproxima de Calus e pede que ele coloque a máscara. Na época em que foi gravado, o uso do equipamento de segurança ainda era obrigatório em ambientes fechados. O homem então agradece e diz que não vai usá-la.

Pessoas que acompanhavam a reunião gritaram: “O que você está fazendo? Isso é agressão”. Algumas chegaram a questionar a postura dos seguranças. “Você também coloca as mãos em nossos filhos?”

Veja também:   Azul Linhas Aéreas quer ofertar quatro voos por semana na rota Serra/Recife

Ao The New York Post, o homem assumiu que decidiu desobedecer à regra imposta pela escola. “Entrei no prédio sem máscara e eles disseram: ‘Você precisa usar uma máscara’. Eu disse: ‘Obrigado’. Eles me entregaram uma máscara e eu não coloquei, a coloquei no meu bolso”, explicou o homem.

O pai do aluno também alegou ter se sentido “segregado”, uma vez que a escola separou os pais que usavam máscara dos que não usavam. Aqueles que se recusaram assistiram à reunião de uma outra sala, por meio de vídeo.

Veja também:   Ao lado de Paulo Câmara, Sebastião inaugura obras no Pajeú

Em nota ao WHEC, o departamento de polícia de Webster disse que investiga o incidente. Veja a íntegra do comunicado da corporação:

“Houve um incidente infeliz durante a reunião do Conselho de Educação Webster CSD. Antes de entrar na reunião de ontem à noite, os visitantes foram lembrados de usar máscaras nos prédios escolares, conforme exigido pelo estado de Nova York.

O indivíduo foi solicitado a colocar sua máscara três vezes e se recusou. Ele foi então convidado a deixar a reunião e se recusou a fazê-lo, resultando na segurança do Webster CSD o removendo fisicamente. Entendemos que as pessoas têm fortes sentimentos sobre o uso de máscaras. Ouvimos essas preocupações e continuamos a monitorar as rápidas mudanças nessa pandemia em andamento.

O Conselho de Superintendentes Escolares do Condado de Monroe escreveu uma carta à governadora Kathy Hochul defendendo orientações e diretrizes sobre uma estratégia de saída para o uso de máscaras e outras estratégias de mitigação.”