Homem morre após ser empurrado para os trilhos do metrô
Metrô Nova York – Foto: Freepik

Da Folha de PE

Um homem de 24 anos foi preso em Nova York, nos Estados Unidos, após empurrar outro homem para os trilhos do metrô pouco antes de um trem passar nessa segunda-feira (25). Segundo as autoridades, o ataque não teria sido provocado, e o agressor, identificado como Carlton Mcpherson, teria histórico de doença mental. Ele já foi preso outras vezes, sendo a primeira delas aos 16 anos, afirmou um policial local.

O ataque ocorreu na estação da Rua 125 e Avenida Lexington, às 18h48 no horário local (19h48 em Brasília). O condutor não conseguiu parar o trem a tempo de salvar a vítima, que morreu no local e, até a manhã desta terça-feira, ainda não foi identificada. O serviço da estação foi retomado às 21h desta segunda, mas um grande número de policiais permaneceu no local – e alguns passageiros expressaram medo.

Veja também:   Corpo de mulher é encontrado por pescadores em saco de lixo

– O metrô está insano ultimamente – disse Ray Velez, de 60 anos, enquanto esperava na plataforma duas horas após o ataque. – Você tem que olhar para todos os lados agora. Está fora de controle. Eu gostaria que alguém notasse quantas pessoas com doenças mentais temos no metrô e tentasse tirá-las de lá.

Outros que moram e trabalham perto da estação indicaram que o local costuma ter a presença de dependentes químicos, pessoas em situação de rua ou com doenças mentais. Eles afirmam que o caso “não surpreende”, já que há “muita criminalidade” na estação. O ataque é o mais recente de uma série de episódios violentos que levaram ao aumento da presença policial no metrô para tranquilizar a população.

Veja também:   Corinthianos entram em confronto com seguranças no metrô

No início deste mês, a governadora Kathy Hochul anunciou que enviaria a Guarda Nacional e a Polícia Estadual para o sistema para aumentar a segurança. Menos de duas semanas após o anúncio, porém, uma briga no trem reforçou as dificuldades de policiar cada centímetro do extenso sistema. Nesse confronto, que foi filmado, um homem que ameaçou um passageiro foi esfaqueado e depois baleado com sua própria arma.

O ataque desta segunda-feira ocorreu horas depois de os líderes do Departamento de Polícia se reunirem em outra estação de metrô para anunciar que mais de 800 policiais seriam enviados ao metrô. Os medos dos moradores em relação ao metrô aumentaram durante a pandemia, especialmente após um homem com histórico de doença mental empurrar uma mulher para os trilhos do metrô em janeiro de 2022.

Veja também:   Mulher mais alta do mundo compartilha foto do 1º voo nas redes sociais