Homicídio em ST: Corpo de vítima ficou mais de 5h à espera do IMLPublicado às 15h45 desta quinta-feira (23)

Após o assassinato de Jorge Ferraz, 39 anos, na noite dessa quarta-feira (22), no bairro AABB, um velho problema voltou a angustiar familiares e amigos da vítima.

O corpo ficou quase 5 horas no chão [relembre], à espera de uma equipe do IML (Instituto Médico Legal), que veio de outro município. A morte ocorreu por volta das 22h45.

Em conversa com o Farol, testemunhas relataram o incômodo provocado pela situação, já que a perícia chegou por volta das 3h45 da manhã e a família foi impedida de ter acesso.

Veja também:   ST registra 148 novos casos de Covid-19 em 24 horas

“Tive que ficar acordada até quase 4h com a movimentação aqui na rua e o corpo lá dentro da lanchonete”, disse ao Farol uma moradora da localidade. O Farol apurou que a vítima havia acabado de comer e pagado a conta quando foi surpreendido pelo atirador.

O corpo ficou dentro do estabelecimento a portas fechadas. Essa longa espera reacende um antigo dilema que tem angustiado famílias serra-talhadense há décadas, a ausência de um IML na Capital do Xaxado, que registra o 16º homicídio do ano.