Ícone de ST, Assisão é o mais novo Patrimônio Vivo de PE

Foto: Arquivo Farol de Notícias / Max Rodrigues

Publicado às 18h37 desta quinta (8)

O Governo de Pernambuco por meio de reunião do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Vivo divulga os dez novos nomes selecionados para a homenagem. Entre eles, o maior cantor e compositor vivo de Serra Talhada, Assisão.

Aos 82 anos e celebrando mais de 50 anos de carreira, Francisco de Assis Nogueira, nascido na Fazenda Escadinha e cresceu na Fazenda São Miguel, no distrito de Logradouro. Com centenas de composições e 19 álbuns gravados, Assisão é agora Patrimônios Vivos do Estado de Pernambuco.

Veja também:   Mulher foi furtada na porta da Delegacia de ST

Em conversa com o Farol de Notícias, o Mestre e agora Patrimônio Vivo, Assisão, celebrou a homenagem. “Como Patrimônio Vivo esse reconhecimento me deixa mais serra-talhadense e mais pernambucano. O Sertão é muito mais. Viva o forró!”.

A escolha dos nomes foi realizada nesta quinta-feira (10), durante reunião presencial do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, na Academia Pernambucana de Letras.

Os novos Patrimônios Vivos de Pernambuco são: 

    • As Cantadeiras do Povo Indígena Pankararu,  de Tacaratu (Sertão de Itaparica);
    • Afoxé Alafin Oyó, de Olinda (Região Metropolitana do Recife);
    • Reisado da Comunidade Quilombola do Saruê, de Santa Maria da Boa Vista (Sertão do São Francisco);
    • Caboclinho Canindé de Goiana (Zona da Mata Norte);
    • Troça Carnavalesca Mista Pitombeira dos Quatro Cantos, de Olinda (Região Metropolitana do Recife);
    • Assisão, de Serra Talhada (Sertão do Pajeú); 
    • Coco de Roda Negros e Negras do Leitão da Carapuça, de Afogados da Ingazeira (Sertão do Pajeú);
    • Mestra Nilza Bezerra da Bonequinha da Sorte de Gravatá (Agreste Central);
    • Ilé Axé Oxalá Talabi, de Paulista (Região Metropolitana do Recife);
    • Mestra Vera Brito, de Vicência (Zona da Mata Norte), artesã que confecciona bonecas com fibra de bananeira e palha de milho.