Japão celebra informações da sonda lunar
Pouso na Lua, porém, a JAXA não conseguiu confirmar se as baterias solares da espaçonave estavam gerando energia. – Foto: Jiji Press/AFP

 

Japão desligou sua sonda lunar quase três horas após seu histórico pouso na Lua no sábado (20), para permitir a recuperação da nave, informou a agência espacial nesta segunda-feira (22).

“Se a luz solar atingir a Lua procedente do oeste no futuro, acreditamos que existe a possibilidade de gerar energia e estamos nos preparando para seu restabelecimento”, disse a Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA) em um comunicado.

A missão da nave chamada “Moon Sniper” (“franco-atirador lunar”, em tradução literal), por sua capacidade de pousar com precisão, fez do Japão o quinto país a conseguir realizar um pouso suave na Lua.

Após o pouso na Lua, porém, a JAXA não conseguiu confirmar se as baterias solares da espaçonave estavam gerando energia.

“A bateria foi desconectada de acordo com nossos procedimentos com 12% de carga restante para evitar uma situação que afetaria o reinício” da sonda, informou a agência, que conduz, no momento, uma análise detalhada das informações obtidas durante o pouso na Lua.

Veja também:   Estudo estima 17 mil mortes por tratamento de covid-19 com cloroquina

“Conseguimos completar a transmissão de informações técnicas e imagens obtidas durante a descida e na superfície lunar antes do desligamento”, observou a JAXA.

“Estamos aliviados e animados ao confirmar que muitas informações foram obtidas”, acrescentou a agência.