Do JC Online

Um jovem de 26 anos morreu na manhã deste sábado (21) após um acidente envolvendo três veículos na BR-232, em Belo Jardim, no Agreste pernambucano. O acidente aconteceu no quilômetro 190 da rodovia.

Segundo o policial rodoviário federal Augusto Ramos, um dos veículos envolvidos no acidente fez uma ultrapassagem e colidiu frontalmente com uma carreta, que seguia no sentido Caruaru, também no Agreste de Pernambuco. Após a colisão, o veículo rodou na pista e o jovem de 26 anos foi arremessado para fora do carro e foi arrastado por um veículo que se aproximava.
Outros acidentes

Com muitas pessoas viajando para outras cidades por conta do feriado de Natal, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou, até o momento, outros dois acidentes. Também na BR-232, quatro pessoas ficaram feridas após um carro de passeio invadir a faixa contrária e colidir em uma motocicleta. A segunda motocicleta envolvida no acidente se aproximava e perdeu o controle, colidindo no carro.

O motorista do carro e o motoqueiro que perdeu o controle sofreram ferimentos leves. O piloto e a passageira da motocicleta que colidiu com o carro sofreram ferimos graves. Todas as vítimas foram encaminhadas para o Hospital Geral de Bezerros, no Agreste de Pernambuco. O acidente aconteceu no quilômetro 99,2 da BR-232.

Balanço

De acordo com balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), até o dia 19 de dezembro, foram registrados 172 acidentes nas rodovias, 167 pessoas ficaram feridas e 22 morreram.
Radares móveis nas rodovias

No dia 11 de dezembro, a Justiça Federal revogou a determinação de que a PRF suspenda a utilização de radares móveis nas rodovias do país. O uso de medidores de velocidade móveis e portáteis foi suspenso no Brasil em agosto.

Na decisão, o juiz Marcelo Gentil Monteiro, da 1ª Vara Federal Cível, entendeu que a falta dos radares nas rodovias pode causar danos à sociedade. Dados compilados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) pela organização SOS Estradas mostram que, após a retirada dos radares móveis, o número de mortos e feridos em acidentes nas rodovias cresceu. De agosto a outubro de 2019, o número de óbitos aumentou 2% e do de machucados, 9,1%, em relação ao mesmo período de 2018.

Os radares móveis são: estáticos (instalados em veículo parado ou sobre suporte), móveis (instalados em veículo em movimento) e portáteis (direcionados manualmente para os veículos).