Jovem aponta falhas em equipamento de ST

Foto: Celso Garcia/Farol de Notícias

Publicado às 13h desta terça-feira (14)

Romualdo Alves Diodato, morador do Alto Bom Jesus em Serra Talhada, indignado com os serviços da Cozinha Comunitária do bairro, esteve na redação do Farol de Notícias nesta segunda-feira (13), para denunciar possíveis irregularidades. Diante da situação, ele tomou a iniciativa de ir à Promotoria de Justiça nesta segunda-feira (13), e registrou o fato.

Ele, que é beneficiário da Cozinha Comunitária, conta que na última sexta-feira (11) recebeu uma ligação anônima de alguém informando que estaria cortado do programa, e que fosse ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro. Ao chegar, foi informado que estaria suspenso por não estar dentro dos requisitos. Romualdo Alves argumenta que nada mudou em sua rotina e continua desempregado. 

Veja também:   Morre um dos mais antigos mestres de obra de ST

Ele revelou ao Farol que alguns servidores públicos do município têm se beneficiado indo buscar diariamente suas refeições, passando até mesmo na frente de quem fica na fila; fora as humilhações que, segundo ele, acontecem por parte da gestora da Cozinha Comunitária. Relatando um dos episódios, detalhou que na semana passada, levou uma marmita diferente da de costume, e a gestora ao ver que era um pouco maior, começou a dizer que a comida da marmita era suficiente para uma família de 20 pessoas. 

Veja também:   Aposentado é morto a tiros na zona rural do município de Trindade, PE

Romualdo Alves destacou para o Farol que se queixa apenas da gestora, dizendo que ela é quem fornece a comida para os funcionários da prefeitura, não respeita quem está na fila e ainda os humilha. 

“Recebi uma ligação anônima. Quando eu cheguei hoje na cozinha, me chamaram para o CRAS e disseram que eu estava cortado porque eu infringi algumas regras e não era para pegar mais alimento. Isso foi porque eu cobrei uma atualização do cadastro das pessoas que estavam pegando comida lá, porque tem funcionários da prefeitura se alimentando de lá. Isso me revoltou, porque enquanto algumas pessoas estão passando necessidade, eles que têm um emprego estão se beneficiando. É essa a minha revolta!”, disse Romualdo Alves. 

Veja também:   Michel Temer é o presidente mais impopular

O OUTRO LADO

Nesta terça-feira (14), o Farol de Notícias entrou em contato com Karina Rodrigues, secretária de Assistência Social e Cidadania de Serra Talhada, que relatou estar de férias, mas que estaria entrando em contato com a sua secretária executiva para responder sobre o caso ainda nesta terça.