Publicado às 13h18 desta quinta-feira (19)

Por Dr. Leandro Lucena, professor de estatística da UFRPE-UAST

Já se passaram 225 dias após o primeiro registro de COVID-19 em Serra Talhada. Hoje (19), o município contabiliza 4.764 casos da COVID-19 e registra lamentavelmente 66 óbitos. O município apresenta uma mortalidade de 7,7 para cada mil habitantes e uma letalidade de 1,4%. Na última semana foram registrados em média 24 casos diários, nesta semana já foram contabilizados 73 casos e ocorreram 3 óbitos, o que nos levar a ligar o sinal de alerta novamente.

Em entrevista ao programa Xeque-Mate (link do programa: https://www.youtube.com/watch?v=i4dvx9y1Y7Q ) que foi ao ar no dia 02/09/2020 foi previsto o “pico” da primeira onda, bem como o início de uma provável segunda onda, que aconteceria entre os meses de outubro e novembro. Conforme a figura abaixo, as previsões parecem esta se concretizando, pois o fim da primeira onde e início da segunda podem ser facilmente visto. Coincidentemente ou não os números de casos em investigação voltaram a aumentar no município, como relatado diariamente nos boletins divulgados pela Secretaria de Saúde.

O crescimento no número de casos também pode ser observado através do indicador de média móvel para novos casos. Este indicador em 05/11/2020 registrava uma média de 10,9. Hoje (19) o indicador apresenta média de 17,1, o que representa uma variação de +56,9%, indicando alta no número de casos. A taxa de transmissão do vírus no município também se encontra ativa, hoje (19) esta taxa é de 1,02.

O alerta que deixo novamente para a população é: não relaxar com o uso de máscara e álcool a 70%, bem como manter a higiene na casa e limpeza de produtos adquiridos com álcool a 70%, pois sabemos que a esta “altura do campeonato” será difícil manter o distanciamento social, bem como qualquer outro tipo de medida que minimize a contaminação com o vírus até a chegada da tão esperada vacina.

Veja também:   Sebá e Marília conquistam apoio da 'Cabritinha' em Gravatá