Lula anuncia 112 mil imóveis para quem não tem casa própria
Lula anuncia 112 mil imóveis para quem NÃO tem casa própria; veja
se o seu CPF entrou na lista. (Imagem: Jeane de Oliveira/ FDR)

Por FDR Notícias

Lançado em 2009, o programa Minha Casa Minha Vida é uma iniciativa do Governo para promover o acesso à moradia para famílias de baixa renda, além de reduzir a deficiência habitacional do Brasil e estimular o desenvolvimento urbano e social.

O programa atende diferentes faixas de renda, indo desde aqueles com renda mensal de até R$ 1.800 até aqueles que possuem renda de até R$ 7.000.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

112 mil imóveis

Com um investimento financeiro de R$ 11,6 bilhões, o Governo irá construir 112 mil novas unidades residenciais em áreas urbanas e rurais para as pessoas inscritas no programa Minha Casa Minha Vida.

Veja também:   Minha Casa, Minha Vida: governo vai retomar construção de 40 mil unidades

Para garantir um imóvel do programa, é importante estar com os dados atualizados no CadÚnico (Cadastro Único). Vale lembrar que nesta nova fase do Minha Casa Minha Vida, as famílias de renda média também poderão adquirir um imóvel, garantindo assim, que mais famílias possam realizar o sonho da casa própria.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Minha Casa Minha Vida para ter a casa própria

O programa Minha Casa Minha Vida trabalha com a construção e financiamento de moradias, oferecendo condições especiais de financiamento para que famílias de baixa renda possam comprar suas próprias casas ou apartamentos. O programa é  dividido em três grupos de renda, são eles:

  • Grupo 1: os beneficiários deste grupo possuem renda máxima de R$ 2.640, com desconto de até R$ 55 mil e taxa de juros para financiamento de 4% a 4,25% ao ano;
  • Grupo 2: aqui, estão presentes famílias com renda entre R$ 2.640 a R$ 4.400, com desconto de até R$ 55 mil e taxa de juros para financiamento entre 5% e 7,6% ao ano;
  • Grupo 3: este grupo possui beneficiários com renda entre R$4.400 e R$ 8 mil, não tem descontos e os juros chegam até 8,66% ao ano.
Veja também:   Isenção no aluguel e nas contas de luz são aprovadas dentro do CadÚnico