Lula diz que novo presidente precisa gostar de democracia e respeitar instituições

Do JC Online / Ministério da Economia Argentina/AFP

A poucos dias do segundo turno das eleições na Argentina, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para que a população do país vizinho “pense” na América do Sul, América Latina e no Mercosul na hora de votar. De acordo com o petista, o novo presidente da Argentina precisa gostar da democracia e respeitar as instituições.

“Só queria pedir ao povo argentino, na hora de voltar, pense na Argentina, é soberano o voto de vocês, mas pense um pouco no tipo de América do Sul que você quer criar, América Latina que você quer criar e de Mercosul que você quer criar. Juntos, nós seremos fortes”, comentou.

Veja também:   Países da África Ocidental condenam ameaça de julgamento contra presidente deposto do Níger

As declarações ocorreram durante transmissão semanal ao vivo nas redes sociais, denominada de Conversa com o Presidente, nesta terça-feira, 14. No início da fala, Lula disse que não iria falar sobre as eleições no país vizinho “porque é direito soberano do povo”, mas fez um apelo ao povo.

“A Argentina e Brasil, nós precisamos um do outro, precisamos estar juntos, sem divergências. Quando tivermos divergência, senta numa mesa, negocia a acaba com a divergência”, declarou. “Queria pedir que vocês lembrem que o Brasil precisa da Argentina e Argentina precisa do Brasil.”

Relação comercial entre as nações

O presidente afirmou que a relação entre ambos os países é um “exemplo de amizade” e citou a importância comercial entre as nações. “Para isso, é preciso ter um presidente que goste de democracia, que respeite as instituições, que goste do Mercosul, que goste da América do Sul e que pense na criação de um bloco importante”, comentou.