Lula institui "SUS da Cultura" em viagem ao Recife
O presidente Lula participou de lançamento do Sistema Nacional de Cultura nesta quinta-feira (4/4) – (crédito: Ricardo Stuckert / Presidência da República)

Por Correio Braziliense

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na noite desta quinta-feira (4/4), da cerimônia de lançamento do marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura (SNC), realizada no Teatro Luiz Mendonça, em Recife (PE). A ministra da Cultura, Margareth Menezes, e outras autoridades também estiveram no evento.

“O que seria do mundo se não fosse a cultura, se não fosse a arte, a música, a dança, a pintura? Se não fossem vocês? Aquela pessoa que levanta todo dia de manhã tentando fazer alguma coisa para despertar o interesse em outra pessoa”, afirmou Lula.

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol de Notícias pelo Instagram (clique aqui)

Previsto na Constituição Federal, o SNC é definido pelos princípios de diversidade das expressões culturais, da universalização do acesso aos bens e serviços culturais e do fomento a produção, difusão e circulação de conhecimento e bens culturais. A estrutura de governança do sistema é dividida de forma colaborativa entre diferentes entes da Federação (União, estados e municípios), por meio de órgãos gestores, conselhos, conferências, comissões, planos de cultura, entre outros instrumentos de política pública e participação social.

Veja também:   Mais Médicos vira lei sancionada por Lula

Margareth Menezes lembrou que o SNC era uma anseio do setor cultural pelo menos desde 2005, e agora consolida a existência permanente do Ministério da Cultura, pasta que havia sido extinta pelo governo anterior.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

“A chegada do nosso Sistema Nacional de Cultura efetivará a existência do Ministério da Cultura no Brasil”, disse. “Teremos representação do MinC em todos os estados do Brasil. E teremos os agentes culturais, para chegar naqueles lugares onde nunca chegaram as ações culturais. Será como o agente [de saúde] do SUS”, acrescentou.

Veja também:   Governo anuncia programa de reforma agrária em meio à pressão do MST

O PL 5.206/2023, que instituiu o marco regulatório, foi aprovado pelo Congresso no mês passado. O autor do texto, Humberto Costa (PT-PE), corroborou a ideia da ministra.

“Este sistema, a exemplo do Sistema Único de Saúde, do Sistema Único de Assistência Social e do Sistema Único de Segurança Pública, dá as condições para a estruturação de uma política cultural no Brasil, onde a União, os estados e os municípios têm papeis bem definidos e muito claros. Todos cumprindo uma ação de financiar esse sistema, mas cada um com suas responsabilidades na execução da política pública”, declarou.

Veja também:   Governo planeja Minha Casa, Minha Vida para renda até R$ 12 mil