Mãe relata caso de estupro contra menino de 11 anos em ST
Estupro de vulnerável – Foto: Reprodução / site canalcienciascriminais.com.br

Serra Talhada registrou mais um caso de estupro de vulnerável na última sexta-feira (12). Uma mãe, moradora do bairro Alto da Conceição, procurou o Farol de Notícias para relatar um terrível crime contra o seu filho de apenas 11 anos.

Indignada, uma autônoma, de 29 anos, detalhou que o garoto estava voltando da casa da avó, a apenas alguns metros de sua residência, quando o suspeito o coagiu, cometeu o ato e ameaçou o menino para não contar o que aconteceu.

“Todo mundo aqui é conhecido, ele estava na casa da minha mãe, vinha em casa trazer um lanche para o irmão mais novo. E me avisou que ia voltar na casa da avó que tinha deixado seu celular lá, por volta das 14h30. Quando deu 16h30 ele chegou em casa e me contou que abusaram dele”, contou a mãe revoltada:

Veja também:   Mais de 60 crianças aguardam vagas em UTIs infantis de PE

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão (clique aqui)

“Me disse: ‘me abusaram, coisas para maiores de 18 anos’. E me contou que o cara tinha beijado a boca dele e fez sexo oral com o meu filho, bateu nas nádegas dele e puxou seus cabelos. Depois ameaçou meu filho dizendo para ele não contar nada, porque se ele contasse iria fazer uma reza para ele levar uma surra. E que o meu filho voltasse no outro dia para continuarem”.

AÇÃO POLICIAL

De imediato, a mãe buscou a Delegacia de Polícia Civil de Serra Talhada para registrar um boletim de ocorrência. Foram até a cidade de Afogados da Ingazeira realizar o exame de corpo de delito na criança. Porém, a preocupação que fica é que o suspeito permanece solto e sequer prestou depoimento.

Veja também:   Homem morre de infarto enquanto enterrava mulher

“Chegamos em casa 0h30 de Afogados da Ingazeira. meu filho estava super exausto, ele chegou dormindo. Foi feito o corpo de delito, conversamos com as policiais de plantão, explicaram o caso. Mas até hoje a gente não tem notícia nenhuma. O cara que abusou dele continua lá sentado na mesma calçada, no mesmo local. Minha família se revoltou, ele é um senhor. E meu filho sem querer mais sair na rua porque o cara está solto”, desabafou ela.

Mãe relata caso de estupro contra menino de 11 anos em ST
Delegacia de Poilícia Civil de Serra Talhada – Foto: Arquivo Farol de Notícias

A reportagem do Farol de Notícias entrou em contato com o delegado municipal, Assis Moreira, responsável pelo caso, que assegurou que o inquérito está em andamento, mas em segredo de justiça para não interferir nas investigações.

Veja também:   Onda de calor pode comprometer funções vitais; saiba como se proteger e evitar riscos à saúde

“Aqui em Serra tivemos muitos estupros, muitos concluídos à justiça com os autores presos. Quanto a este de janeiro as investigações estão em curso, quanto aos detalhes infelizmente não podemos repassar para que a investigação não seja prejudicada”.

Mãe relata caso de estupro contra menino de 11 anos em ST

CONSELHO SILENCIOU

Ainda segundo a mãe, a Polícia Civil acionou o Conselho Tutelar para acompanhar o caso e assegurar os direitos do menor, mas o equipamento não compareceu a delegacia na época do ocorrido.

“Foi acionado o Conselho Tutelar, a comissária da Polícia Civil após ouvir meu caso ligou para o Conselho Tutelar e a conselheira que atendeu disse que já tinha guardado o veículo e dispensado o motorista. Que isso não era trabalho para o Conselho Tutelar, que não forneciam esse tipo de trabalho. Pronto, e ficou por isso mesmo”.