Publicado às 06h10 desta segunda-feira (4)

Do g1 Pernambuco

Um grupo de pessoas ocupou o mercado Extra, localizado na Avenida João de Barros, no Espinheiro, na Zona Norte do Recife, neste sábado (2). Os manifestantes, que pedem cestas básicas, chegaram ao local por volta das 11h. O grupo saiu do mercado por volta das 16h.

Segundo testemunhas, as portas da loja foram fechadas cerca de uma hora depois, impedindo que mais pessoas entrassem. Além disso, o movimento critica a subida dos preços no país, como do litro da gasolina, que no Recife é vendida por mais de R$ 7. O preço do gás de cozinha foi outro dos pontos alvo de reclamações. Um dos coordenadores do protesto, Rodrigo dos Santos explicou que a escolha do mercado foi porque, na ocupação feita em uma loja da rede em dezembro, foi prometida a doação de cestas básicas pela rede Pão de Açúcar. No entanto, essa promessa não teria sido cumprida.

“Hoje, é o nosso dia nacional de combate à fome e à carestia [encarecimento do custo de vida]. Esse ato está acontecendo em várias capitais do país. Ano passado eles prometeram doar cestas básicas e nós saímos, por causa desse acordo. Só que ele não foi cumprido”, disse o coordenador. Imagens enviadas ao G1 pelo WhatsApp mostram as portas do mercado fechadas na tarde deste sábado, com apenas a saída aberta. Segundo testemunhas, a Polícia Militar foi acionada e enviou de três a quatro carros ao local. Segundo os coordenadores do ato, após um acordo a nível nacional e agendamento de uma reunião para a próxima semana, as lojas foram desocupadas.

Veja também:   Prefeitura suspende atividades presenciais