Publicado às 05h34 deste sábado (28)

Jucilene Barros, 37 anos, moradora do bairro Vila Bela, em Serra Talhada, amanhece indignada com a situação de abandono do bairro, principalmente com tanto matagal nas ruas e no entorno da sua casa, na Quadra 1, Lote 11. Ao Farol, ela revelou que limpou parte da vegetação ao lado de casa após matar insetos que coloquem em risco as crianças e a avó idosa cadeirante que também mora com ela. A serra-talhadense questiona a falta de manutenção por parte da prefeitura, mas também questiona os moradores que fazem plantio e não limpam agravando mais a situação.

”Eu amanheci indignada, estou com as mãos cheias de calos de limpar o matagal, o que tem de caranguejeira, cobra-coral. O negócio está sério, é ”o caba” limpando, matando, aqui está um desprezo, eu sofro para limpar, limpei ao lado da minha casa, mas é muito mato. Eu, meus filhos, vizinhos, a gente fica fazendo mutirão para limpar os terrenos vizinhos porque se você plantar uma árvore corre o risco da prefeitura vir mandar derrubar porque não é de ninguém, mas também não limpam. As tampas dos esgotos tudo quebradas correndo o risco de uma criança vir correndo de uma rua para outra e cair dentro”, lamentou Jucilene, acrescentando:

”Muita gente plantou, uns tomam de conta, tem plantação linda, outras, o mato toma de conta e não estão nem aí e ficam tirando a visibilidade de uma rua para outra. Becos escuríssimos, não tem como andar, além do matagal, a buraqueira e as plantações que tomam de conta porque nunca vi esses agricultores que plantam na rua e não tomam de conta do seu plantio. É muito complicado, o bairro Vila Bela foi esquecido, não tem condições, o bairro só tem buraco, tudo escuro, poucas ruas aqui no Vila prestam e essa minha o lixão nem ela quer mais”.

Veja também:   'Imoralidade', diz vereador sobre governador em ST

O OUTRO LADO

A reportagem do Farol entrou em contato com a Agência Municipal do Meio Ambiente para averiguarem a situação, mas até o fechado da matéria não obteve resposta.