Publicado às 10h07 desta sexta-feira (1)

Durante a sessão ordinária da última terça-feira (29) o vereador Vandinho da Saúde (PL) usou a tribuna da Câmara Municipal para cobrar respostas sobre o não funcionamento do Centro de Hemodiálise de Serra Talhada, que foi concluído, mas que ainda não foi inaugurado.

Na opinião do parlamentar, a unidade foi construída com dinheiro público, e cobrou a convocação do médico, Clóvis Carvalho, para prestar esclarecimentos.

Nessa quinta-feira (31), Dr. Clovinho, como é mais conhecido, enviou nota a redação do Farol, explicando todas as indagações e lamentando as declarações de Vandinho da Saúde. Leia abaixo.

NOTA DO DR. CLÓVIS CARVALHO

Lamento a forma leviana do vereador Vandinho da Saúde, em procurar obter informações sobre o início das atividades da hemodiálise; bem como, a ignorância absurda de um vereador que se diz representante da Saúde… ele deveria fazer um convite, de forma amistosa para eu explicar de público, os trâmites legais para o funcionamento da clínica, antes de me expor, na condição de vilão, pois, após retornar da minha formação médica, passei a residir em Serra Talhada há 40 anos. Tenho endereços de residência e de trabalho fixo. Atendo todas as pessoas que me procuram na minha casa ou no Hospital São Vicente, sem qualquer viés político. Com um vereador, não seria diferente…

Trata-se de uma autoridade constituída pelo voto popular. Também atendo todas as ligações do meu telefone celular. Quando não posso atender, retorno depois, portanto, simples para me encontrar. Mas, o vereador preferiu a prática demagógica de falar sobre o que não sabe e do que nada fez para o público leigo pensar que seria ele o herói, que estava me colocando no paredão para fazer a Clínica de Hemodiálise funcionar…puro blá blá blá!

Veja também:   Serra-talhadense é o novo nome à federal

Passo a explicar:

Primeiro, não se trata de um hospital… é uma clínica de hemodiálise que irá funcionar em regime ambulatorial para atender os pacientes portadores de insuficiência renal crônica.

Segundo, o Hospital Memorial Irmã Dulce e o Instituto de Terapia Renal são filantrópicos em função do amparo legal por direcionarem mais de 90% dos serviços prestados para o Sistema Único de Saúde. (a lei exige a partir de 60%).

Terceiro, os recursos públicos que foram utilizados na aquisição dos modernos equipamentos, obedeceram rigorosamente a legislação vigente, tendo o plano de trabalho e a prestação de contas aprovados por unanimidade pelo respeitável Conselho Municipal de Saúde que tem prerrogativas legais por ser um órgão colegiado permanente e deliberativo, tendo a metade dos seus membros formada por usuários do SUS, amparado pela lei n° 8.142.

Quarto, a obra física é exclusivamente privada e foi construída com recursos do Hospital São Vicente, que também é proprietário da estrutura física, onde funciona o Hospital Memorial Irmã Dulce.

Esclareço que na qualidade de gestor e prestador de serviços para o Sistema Único de Saúde, eu não posso me contratar…quem habilita o serviço é o Ministério da Saúde e quem contrata é a Secretaria Estadual da Saúde. Sobre esses processos eu não tenho qualquer governabilidade. Acompanhei o processo e recebi total apoio e atenção do Secretário Estadual de Saúde, Dr. André Longo e da sua abnegada equipe, com destaque para a Secretária Executiva de Regulação, Dra. Ricarda Samara, responsável pelo processo a nível estadual.

Eu gostaria muito que o ITR Alice Tôrres Pereira de Carvalho já estivesse funcionando; pois, do ponto de vista humanitário, teria melhorado a qualidade de vida dos pacientes que sofrem com os longos deslocamentos, três vezes por semana. Do ponto de vista financeiro, o instituto está pagando energia elétrica, água, telefone, material de limpeza, insumos para treinamento do pessoal e para a estação de tratamento de água que se encontra em funcionamento desde a implantação, além dos funcionários que já trabalham na administração, manutenção e segurança, sem qualquer receita porque ainda não está sendo realizada a prestação dos serviços.

Veja também:   Confira a previsão para todos os signos hoje (20/05)

A minha competente equipe atendeu a todos os requisitos para o perfeito funcionamento da Clínica de Hemodiálise e já recebeu a aprovação da habilitação e credenciamento da referida clínica, conforme documento aprovado pela Comissão Intergestores Bipartite, através da resolução CIB/PE n° 5686 de 17/03/22, assinada por Dr. André Longo, Secretário Estadual de Saúde e presidente da comissão.

Após este ato, o processo passa a aguardar a publicação do Ministério da Saúde, no Diário Oficial da União, informando da habilitação do ITR e o seu financiamento através do FAEC – Fundo de Ações Estratégicas e Compensação. Por fim, eu gostaria de informar que fiz gestão pública durante 15 anos. Cumpri rigorosamente a obrigação de respeitar o erário público.

Por onde passei encontrei colaboradores comprometidos e dedicados, também enquadrei quem não cumpria o exercício do dever. Fiz bons amigos e deixei o exemplo de servidor público. Ao mesmo tempo, desafio qualquer colaborador, fornecedor ou prestador de serviço que tenha presenciado ou patrocinado um ato que desabone minha conduta moral e ética.

Esse é o meu maior patrimônio!