Memórias do Colégio Cônego Torres em 1974

Por Adelmo Santos, poeta e escritor, ex-presidente da Academia Serra-talhadense de Letras

Em pé: Geraldo Guabiraba, Lenivaldo, Ivanildo e Reginaldo. Agachados: Carlinhos, Adelmo da Favela e Chico.

Esse jogo foi no dia 11 de abril de 1974, na quadra do Colégio Municipal Cônego Torres. Nós jogamos contra o time dos professores e perdemos por 2 X 1.

Geraldo Guabiraba mora em Jaboatão dos Guararapes, Ivanildo é falecido, Reginaldo é dono do Cartório de Notas em Serra Talhada, Carlinhos filho de Zé Carlos encanador, mora em Feira de Santana BA, e Adelmo da Favela, sou eu, estou morando em Serra Talhada.

Veja também:   XADREZ POLÍTICO: Augusto não espera por Sebastião e recebe mais um apoio do PR

Esse jogo foi à noite, foi o meu último registro das emoções que passei na quadra do Cônego Torres.

Eu era um jovem adolescente estava ficando rapaz, precisava de um emprego, eu não aguentava mais.

Fui para o Cônego Torres pra estudar contabilidade, com o diretor João dos Passos, o colégio andou pra trás, o vazio encheu as aulas e tomou conta das salas, ninguém estudava mais.

Com os alunos desinteressados e professores desanimados, meus dias estavam contados, ao chegar no mês de maio, eu fui embora pra São Paulo e deixei tudo pra trás.

Veja também:   Desafio Bombeiro do Sertão acontece em ST neste sábado

A vida era difícil para arranjar um emprego dentro de Serra Talhada, só através dos políticos.

Eu fui embora para São Paulo, passei quase 40 anos e só voltei pra Serra Talhada, depois de aposentado.