Mensagens contra autistas são encontradas na UFPE
Campus da UFPE no Recife – Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Da Folha de PE

Mensagens com teor discriminatório contra estudantes com espectro autista foram identificadas nas dependências do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Nas paredes e portas do banheiro do centro, foram escritas mensagens preconceituosas e capacitistas direcionadas a alunos de psicologia que estão dentro do espectro.

No ambiente, é possível ler, por exemplo, as seguintes frases:  “fora autista”,  “Autista Psicólogo é ridículo!”, “Ninguém quer ser atendido por um autista” e “Autista nesse curso é ridículo”. O vereador Marco Aurélio Filho, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara Municipal do Recife, denunciou o caso durante discurso no plenário do parlamento.

mensagem autismo ufpeMensagens foram encontradas em banheiro da UFPE – Foto: Reprodução/Instagram/@marcoaurelio.filho

 

mensagem autista ufpeMensagens foram encontradas em banheiro da UFPE – Foto: Reprodução/Instagram/@marcoaurelio.filho

“O capacitismo é crime e não iremos deixar essa coisa passar. Porque quando a gente é omisso, quando a gente se cala, a gente está sendo conivente”, disse.

O vereador também falou sobre o caso nas redes sociais. Marco Aurélio Filho afirmou que, enquanto presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania, apresentou requerimento para que a UFPE tome as medidas necessárias.

“Denunciamos a ocorrência de pichações capacitistas no banheiro da UFPE com ataques aos alunos autistas da instituição. Como presidente da Comissão ds Direitos Humanos e Cidadania, já enviamos ofício e fizemos Requerimento para que a Universidade tome as medidas cabíveis. O capacitismo é a discriminação e o preconceito social contra pessoas com alguma deficiência, é uma prática criminosa que não vamos ser coniventes”, frisou.

Em nota, a Universidade Federal de Pernambuco afirmou que repudia toda e qualquer forma de preconceito e que assume o compromisso de ser uma instituição anticapacitista, antirracista e anti-homofóbica.

Veja também:   Polícia Civil investiga desaparecimento

A UFPE também informa que, ao tomar conhecimento das mensagens com discurso discriminatório e preconceituoso escritas em dependências do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), acionou todos os setores competentes para imediata atuação.

De acordo com a universidade, foram encaminhadas a pintura e a limpeza dos espaços; averiguação de evidências para identificação dos responsáveis e a disponibilização do Núcleo de Acessibilidade (Nace) para atendimento e acolhimento a todos os membros da comunidade.