Pular para o conteúdo
LÍDER DE AUDIÊNCIA EM SERRA TALHADA

REPERCUSSÃO

Michel Temer chefiou organização criminosa, diz procuradoria

G1

Em sua segunda denúncia apresentada contra Michel Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusou o presidente de chefiar uma organização criminosa formada pela casta do PMDB na Câmara dos Deputados nos últimos anos.

Janot incluiu, entre os suspeitos de participar da organização, os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, os ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, além do deputado cassado Eduardo Cunha e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures.

“Em nova denúncia, Temer é acusado de chefiar organização criminosa”, destaca o Globo na manchete. “Janot acusa Temer de obstruir a Justiça; presidente ataca denúncia”, sublinha a Folha de S.Paulo.

O Palácio do Planalto divulgou nota na qual afirmou que a nova denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente está “recheada de absurdos” e acusou Janot de “de continuar sua marcha irresponsável”.

Além da denúncia por organização criminosa, o presidente foi acusado de obstrução de justiça, devido às informações prestadas por executivos da JBS em delação premiada. O blogantecipou informações aqui e aqui.

Joesley Batista, da JBS, também foi denunciado por obstrução da Justiça e teve prisão preventiva decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). “Janot faz 2ª denúncia contra Temer e anula benefício de delação de Joesley”, informa o Estado de S.Paulo.

Outro destaque nos jornais é a operação da Polícia Federal que fez buscas na casa do ministro da Agricultura, Blairo Maggi. Para o ministro Luiz Fux, do STF, há indícios de obstrução de Justiça cometida pelo político.

Compartilhe isto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *