Publicado às 06h55 deste domingo (3)

Uma moradora de Caiçarinha da Penha, distrito de Serra Talhada, está insatisfeita com o atendimento da Unidade de Sáude da Familia da comunidade. No seu relato, ela afirma que a má prestação de serviço está afastando os pacientes do equipamento.

Entre os problemas que a leitora julga incoerente destacou falta de assiduidade no atendimento e picuinhas por parte de servidores da unidade.

”Gostaria de fazer uma denúncia sobre a médica de Caiçarinha. A médica falta mais do que vai. Só atende 16 pessoas, ela é daquele programa dos médicos cubanos que ficavam os dois horários. Tem gente que mora em sítios e o carro atrasa pelas chuvas e se chegar e já tiver a quantidade não atende mais. Um paciente levou todo o histórico para preencher um encaminhamento a UPA e ela não fez, fez na guia da unidade. Disse que os papéis da UPA estavam voltando, mas deve ser pela má vontade dela de preencher. A técnica também só atende vacina de tiver mais de uma pessoa, para qualquer vacina. Fica desfilando de jaleco na calçada e dentro do posto conversando a toa, fala da vida do povo mais que tudo e faz picuinha com outros. Só atende quem ela gosta, se for intrigado, não atende ou trata mal”, disse a moradora do distrito, pedindo anonimato.

O OUTRO LADO

A reportagem enviou a denúncia para a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Serra Talhada, ainda na quinta-feira passada, mas até a publicação desta edição não houve qualquer pronuciamento.

 

Veja também:   Secretário esclarece polêmica em torno de praça em Serra Talhada