Reprodução

Do NE10

Um médico anestesista foi preso e autuado em flagrante por estupro em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O médico, Giovanni Quintella Bezerra, abusou sexualmente de uma paciente enquanto ela estava dopada e em trabalho de parto cesárea, em um hospital no município da Baixada Fluminense.

MÉDICO ANESTESISTA PRESO

A investigação teve início após denúncias de funcionárias da unidade de saúde, que filmaram o anestesista colocando o pênis na boca de uma paciente, enquanto participava do parto parto da mulher. A gravação foi entregue a investigadores da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti.

A desconfiança das colegas de trabalho sobre o comportamento do anestesista foram suscitadas pela quantidade de sedativos que o médico utilizava nas pacientes. Então, as profissionais da equipe que realizava o parto resolveram filmar a ação com um celular escondido.

Veja também:   Jovem de 19 anos é estuprada quando voltava da igreja

No mesmo dia em que o crime foi praticado, o médico já teria participado de outras duas cirurgias em locais onde a gravação não era possível.

REPÚDIO

Por meio de nota, a Fundação Saúde do Estado do Rio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Saúde afirma “que será aberta uma sindicância interna para tomar as medidas administrativas, além de notificação ao Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj).” A nota diz que a equipe do hospital onde aconteceu o crime está prestando todo apoio à vítima e à sua família. Ainda segundo a nota, além de merecer repúdio, a ação do médico anestesista constitui-se em crime, que deve ser punido de acordo com a legislação em vigor. O homem foi autuado e preso pela delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti. A defesa do médico não foi encontrada para comentar o caso. A polícia investiga a existência de outras vítimas do anestesista.