Da ISTOÉ

Sarah Beam, de 41 anos, foi presa pela polícia da cidade de Houston, no Texas (EUA), após um funcionário de um sistema drive-thru de testes para Covid-19 realizar uma notícia-crime contra ela. De acordo com o relatório policial, a mulher transportava o filho, 13, no porta-malas do carro depois de ele apresentar sintomas da doença. As informações são da revista Marie Claire.

No dia 3 de janeiro, Sarah levou o filho para realizar um teste de Covid. Quando chegou a sua vez, a mulher informou ao funcionário que o adolescente estava no porta-malas. Ao pedir para abrir, o homem viu o menino deitado.

Ao ser questionada, Sarah disse que tomou essa atitude para manter o filho “isolado” e evitar que ela fosse exposta ao coronavírus.

Veja também:   Passageiros ficam feridos ao escapar de trem incendiado

O resultado do teste do menino foi positivo.

Segundo os agentes, ele não se machucou. Mas poderia ficar gravemente ferido caso houvesse um acidente, pois estava sem o cinto de segurança.

No dia 7 de janeiro, Sarah Beam foi presa. Ela é professora de uma escola pública no distrito de Cypress-Fairbanks, que informou o seu afastamento até que o caso seja concluído.