Mundo deve se preparar para ondas de calor mais intensas

Da Folha de PE / Foto: AFP

ONU alertou, nesta terça-feira (18), que o mundo deve se preparar para ondas de calor mais intensas, no momento em que várias regiões do hemisfério norte registram temperaturas extremas, que provocam incêndios e ameaçam a saúde da população.

“Estes eventos continuarão crescendo em intensidade e o mundo precisa se preparar para ondas de calor mais intensas”, declarou John Nairn, especialista em calor extremo da Organização Meteorológica Mundial (OMM), vinculada à ONU.

“O fenômeno El Niño, recentemente declarado, vai apenas amplificar a incidência e intensidade de ondas de calor extremas”, acrescentou em um encontro com imprensa em Genebra.

Veja também:   Petrobras reduz preço do gás natural em 11,1% nas refinarias

A onda de calor que afeta o hemisfério norte prossegue nesta terça-feira, com incêndios ativos na Grécia e nos Estados Unidos, assim como um possível recorde de temperatura para o continente europeu nas ilhas italianas da Sardenha e Sicília.

As autoridades de saúde emitiram alertas para calor extremo nos Estados Unidos, Europa e Ásia, com recomendações para hidratação constante e para que que as pessoas se protejam do sol, em mais uma demonstração dos efeitos diretos da mudança climática.

“Um dos fenômenos notáveis que observamos é que o número de ondas de calor simultâneas no hemisfério norte multiplicou por seis desde os anos 1980. Esta tendência não mostra nenhum sinal de queda”, afirmou o cientista da OMM.

Veja também:   Bandido invade e depreda casa no Centro de ST